Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Opinião
O homem que não desistiu do Brasil

Bernardo D%u2019Almeida
Secretário de Educação do Recife

Publicado em: 14/08/2020 03:00 Atualizado em: 13/08/2020 21:44

As lembranças daqueles anos (2007 a 2014) que fizeram Pernambuco voltar a ser gigante, num trabalho árduo de noite, de dia, e nas madrugadas incansáveis de implementação e acompanhamento de políticas públicas que até hoje geram valor público para nossa gente, enche de orgulho centenas de funcionários, assessores, e companheiros que trabalharam próximo ao regente.  Reminiscências que permanecem no que penso, planejo, faço e construo no dia a dia e com a responsabilidade de quem teve o melhor professor: Eduardo Campos.

Eram muitas as qualidades de Eduardo Campos, mas uma sempre me impressionou e foi capaz de rever a práxis do meu trabalho. A maneira como ele trabalhava de forma incansável para melhorar a vida das pessoas, para mim é o ponto que eu nunca vi em outra pessoa, na magnitude em que ele focava. Para Eduardo não bastava sonhar, planejar, tinha que haver resultado. Todo esforço tinha que se materializar na satisfação do povo pernambucano em seus mais diversos segmentos e nas suas mil e uma demandas. E foram muitas as ações...

Seu programa Pacto Pela Vida inaugurou uma nova fase na Segurança Pública no Brasil. É isso mesmo, no Brasil. Vários estados e municípios vieram conhecer como é que o Galego de Pernambuco estava reduzindo a criminalidade perenemente, enquanto no Nordeste explodiam os números de homicídios e roubos. Em um período de cinco anos todos os estados do NE aumentaram em mais de 100% suas mortes enquanto em Pernambuco a redução foi contínua, sem aumentar em qualquer ano.

Na época um paralelo foi feito entre as políticas de segurança mais estudadas pelo sucesso e restou observado que Pernambuco era o mais exitoso no período de 2007 a 2012, com São Paulo reduzindo os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) em 10,7%, Bogotá em 15,1%, Nova Iorque em 15,8% e Recife em impressionantes 45,1%. Não por acaso ele foi em 2013 a Washington receber o prêmio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) na categoria “Governo Seguro – Boas práticas em prevenção do crime e da violência.” A relevância do programa continuou gerando resultados. Em 29 de abril de 2013 todo o Estado de Pernambuco viveu o primeiro dia sem um único homicídio, fato indescritível em face da realidade de desigualdade que no Brasil impera. Não consigo esquecer o olhar dele quando ele anunciou mais essa vitória, os seus olhos brilhavam pela vida...

Na educação não foi diferente. Diante dos bons resultados da segurança ele não hesitou em lançar o Pacto pela Educação. Lembro bem dele com todo o time da Educação no Palácio do Campo das Princesas na prévia do que seria a revolução da educação no estado. Ele fazia perguntas, queria achar as repostas para transformar a escola em algo atrativo para os alunos, em um lugar de excelência em aprendizado. Lembro que alguns assessores disseram que a educação não se mudaria em pouco tempo, que às vezes são décadas para se colher resultados. Ele olhou para mim como se me fizesse lembrar de uma conversa que tivemos no primeiro dia de 2012, depois de um ano de 2011 muito difícil para a segurança, quando lhe disseram que depois de tantas reduções no Pacto pela Vida não era possível mais reduzir os índices e, diferente do que lhe vaticinaram, as forças policiais reverteram o prognóstico e venceram também em 2011. O difícil e o impossível eram desafios que ele amava. Mãos às obras, lançou o Pacto pela Educação, introduziu monitoramento de resultados, cobrou metas e, em 2014, tirou Pernambuco da última posição entre as unidades da Federação para se destacar nos píncaros da quarta melhor educação do Brasil.

Esse era Eduardo Campos, o homem que não desistiu do Brasil.

Rhaldney Santos entrevista advogada Rafaella Simonetti do Valle
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
Brasil é vítima de desinformação sobre meio ambiente, diz Bolsonaro
Rhaldney Santos entrevista o empreendedor digital Harry Thorpe, criador da plataforma Miauu
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco