Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Opinião
Matriz energética do Brasil em discussão

Tiago Fraga
Presidente do Grupo FRG e do 4º Congresso Brasileiro de Geração Distribuída, dias 13 e 14 de novembro, no Centro de Convenções, em Olinda

Publicado em: 07/11/2019 03:00 Atualizado em: 06/11/2019 21:54

O Brasil é um país abençoado de fontes renováveis e, com forte tendência, de se tornar um dos maiores mercados de energia limpa do mundo. Para alcançar esse patamar basta aumentar a matriz energética, diminuir o custo da eletricidade e, consequentemente, ampliar a estabilidade dos consumidores. A energia renovável é absolutamente necessária para o desenvolvimento do país e vai ser o foco principal do 4º Congresso e Feira Brasileira de Geração Distribuída, que, pela primeira vez, acontece em Pernambuco, nos dias 13 e 14 de novembro, das 8h30 às 18h, no Centro de Convenções, em Olinda. Em paralelo, também haverá, o Fórum Energy Storage Brasil, uma feira de armazenamento de energia e a 4ª ExpoGD – Feira Brasileira de Geração Distribuída.
 
O evento, já consolidado como um dos mais importantes do setor na América Latina, é realizado pelo Grupo FRG e organizado em parceria com a Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD). A iniciativa traz soluções, tecnologias inovadoras, estudos técnicos/científicos e  novidades industriais no campo das energias renováveis além de discursões sobre o atual cenário da geração distribuída, barreiras regulatórias, impedimentos jurídicos e as perspectivas de crescimento para o setor em fontes alternativas de energias como a solar, eólica, biomassa e as pequenas centrais hidrelétricas (PCHs).
 
A 4ª Feira Brasileira de Geração Distribuída (4ª ExpoGD) é uma oportunidade ímpar de negócios e contará com a participação das principais empresas atuantes no setor, no Brasil e no exterior, para compartilhar e discutir soluções tecnológicas, procedimentos comerciais, estratégias de mercado e informações que impulsionem o crescimento Geração Distribuída na Matriz Energética Brasileira. Ao todo estão sendo esperadas cerca de 80 marcas, sendo 15 delas do exterior, tendo como destaques as empresas Fronius e Sonnenkraft, da Áustria; a americana Amphenol, a canadense Canadian e, em especial as chinesas Sungrow, BYD, Solis Inverters, Já Solar e Talesun, além de empresa da Suíça.
 
A expectativa do evento é receber um público de 5 mil visitantes nos dois dias da feira e movimentar cerca de R$ 200 milhões em negócios com a venda de produtos e serviços, novas máquinas e equipamentos e os últimos lançamentos em soluções tecnológicas para o setor em nível global.  A feira, aberta ao público, gratuitamente, é uma possibilidade de network completo e troca de experiências que irá movimentar a cadeia produtiva do setor de energias renováveis.
 
Estão confirmadas palestras, debates e mesas redondas com os principais especialistas e distribuidores/provedores de soluções do mercado de geração distribuída. Em pauta, temas de interesse da sociedade e do segmento, como as políticas públicas para a Geração Distribuída (GD), análise do mercado, os novos modelos de negócios, além de considerações gerais sobre o mercado de geração distribuída em Pernambuco, no Brasil e no mundo, com palestrantes de renomes nacionais como os empreendedores Rodrigo Schreiner (Solaris Energia), Júnior Cosmos(Cosmos Energy), Raphael Vale(Coober) e Ananias Gomes, diretor-presidente da Insole (PE) e diretor regional da ABGD.  

Outras fontes alternativas de energia, como a eólica, as PCHs e a biomassa, que faz uso de material orgânico de origem vegetal e mineral, também ganharão destaques no encontro. A biomassa, que possui hoje a maior representatividade na matriz energética nacional, no que se diz respeito a geração renovável, terá um painel de destaque no evento.
 
Os dados da Geração Distribuída no Brasil são bastante expressivos com mais de 130 mil conexões e unidades consumidoras. São aproximadamente 10 mil empresas na cadeia produtiva e milhares de empregos gerados de forma direta e indireta. Existem 126.416 usinas instaladas, com 169.787 unidades consumidoras que recebem créditos dessas usinas e uma potência total instalada de 1.601.098,65 kW. O Nordeste é destacado por vários estudos, inclusive da ANEEL, como a região de maior incidência solar no país, porém, seu potencial ainda não totalmente aproveitado. A região possui um total de 17.347 usinas geradoras (o que corresponde a 14% do total de usinas), sendo que 2.326 dessas usinas são de Pernambuco, o terceiro estado com mais usinas na região.

Destaques da semana: caso Miguel, Decotelli fora do MEC e retorno do Campeonato Pernambucano vetado
Inscrições para o Vestibular 2020.2 da Unicap vão até 15 de julho
Um mês sem Miguel : tudo que fazia era por ele, diz Mirtes
03/07 Manhã na Clube com Rhaldney Santos
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco