Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Opinião
8 de maio de 1945, começo do fim da 2ª Guerra Mundial

Giovanni Mastroianni
Advogado, administrador e jornalista

Publicado em: 08/05/2020 03:00 Atualizado em: 08/05/2020 00:55

Celebra-se, mundialmente, o dia 8 de maio como a data do final da 2ª Guerra Mundial, na Europa. Segundo os historiadores, seria o começo do fim de uma das mais sangrentas batalhas, senão a maior delas, com a rendição incondicional da Alemanha, de Hitler, o grande ditador. Em verdade, a trágica batalha, que se iniciou em setembro de 1939, quando da invasão da Polônia pelas tropas alemães, poderia ter três finais, pois faziam parte do eixo, além da Alemanha, o Japão e a Itália. Liderada pelo ditador Benito Mussolini, esta nação era considerada a principal aliada da Alemanha, não dispondo, todavia, da aptidão necessária para um conflito de tão grande envergadura, por falta, principalmente, de melhor preparo militar e de recursos bélicos para os combates, no campo da luta, tendo fracassado em suas tentativas de ataque à França, que já havia sido invadida ao Sul por forças alemães. Também a Grécia constitui-se em um ataque frustrado. Idem, ao tentar invadir o Egito, pois milhares de seus soldados tornaram-se prisioneiros dos ingleses.

O desfecho fatal para os italianos ocorreu quando os aliados invadiram o território italiano da Sicília, derrotando o líder fascista Benito Mussolini, ocupando, logo em seguida, a Itália, que, em consequência, aceitou, incondicionalmente, as exigências de paz que os aliados impuseram.

A Alemanha viria, em sequência, também, cair, quando os soldados russos invadiram Berlim, excedendo-se em agressões, como forma de vingança pelas atrocidades impostas pelos alemães, ao longo de quase seis anos de guerra. Tal violência vitimou milhares de berlinenses, que, em face das atrocidades cometidas pelos soviéticos, recorreram ao suicídio para não serem sacrificados, a exemplo do que ocorrera com os recém-casados líder nazista Adolfo Hitler (tiro na cabeça) e sua mulher Eva Braun (cápsula de cianureto). Após a morte de ambos, seus corpos foram queimados. Nos dias 7 e 8 de maio de 1945, documentos de rendição aos aliados foram assinados, oficialmente.

Somente após o ataque dos japoneses à base norte-americana de Pearl Habor, em 7 de dezembro de 1941, os Estados Unidos ingressaram no 2ª grande conflito mundial, ao lado dos aliados, contra os países do “eixo”, dando início à guerra do Pacífico. Em consequência, os litigantes sentiram a necessidade de fabricar armas mais poderosas a fim de aniquilar os adversários. Os norte-americanos logo deram início a uma corrida armamentista, visando, inicialmente, a criação de uma arma nuclear. Surgiram, então, as bombas atômicas, que, nos dias 6 e 9 de agosto de 1945, foram despejadas, respectivamente, nas cidades de Hiroshima e Nagasaki, no Japão.

A rendição oficial do Japão só ocorreu em 2 de setembro de 1945, a bordo do couraçado Misssouri, sendo a ata do acordo de paz assinada por oficiais nipônicos, representando o imperador Hirohito, e o general Southerland, os Estados Unidos. Ao contrário do ocorrido com Hitler e Mussolini, o imperador japonês foi anistiado.

Irmão de George Floyd pede à população: votem!
Polícia Federal apreende drogas enviadas por encomenda
02/06: Manhã na Clube com Rhaldney Santos
01/06: Manhã na Clube com Rhaldney Santos
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco