Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Opinião
Habemus novum rector

Dilson Cavalcanti
Professor

Publicado em: 18/10/2019 03:00 Atualizado em: 18/10/2019 08:50

Depois de um longo período aguardando a nomeação pelo ministro da Educação, eis que, enfim, a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) pode comemorar: Habemus novum rector!

Não se trata apenas de um novo reitor, mas de uma nova visão, de um novo horizonte para a Academia.

Alfredo Macedo Gomes nasceu em 1964, na cidade de Ouricuri, Sertão de Pernambuco. O cabra tem orgulho de ser do interior e conhece bem essa realidade, afinal, foi autor de uma das mais importantes dissertações da área da Sociologia, na qual investigou o Imaginário Social da Seca e suas Implicações para a Mudança Social. Portanto, podemos esperar sensibilidade e compromisso com a recente identidade multicampi da universidade.

Ingressou como professor na UFPE em 1995, atuando no Departamento de Fundamentos Sócio-Filosóficos da Educação. É professor permanente e foi coordenador do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEdu). Além disso, desde 2016, é diretor do Centro de Educação. O professor Alfredo será o primeiro reitor da área da Educação e isso representa um grande feito na história da UFPE.

É um polímata com uma sólida formação multidisciplinar. Sua graduação foi em Psicologia (1990) e seu mestrado em Sociologia (1995), ambos pela Universidade Federal de Pernambuco. No doutorado, casou-se com a Educação, obtendo o PhD pela University of Bristol (2000). Além disso, realizou estágio pós-doutoral junto ao Centre for Globalization, Societies and Education, University of Bristol (2010-2011). Em suas próprias palavras, “o contato com essas três áreas de estudo me deu régua e compasso para ter a concepção de uma universidade pública plural, inclusiva e comprometida com o processo de transformação social (...), não podemos reduzir a universidade a uma espécie de organização social. Devemos ver a universidade como uma instituição integrada à sociedade e que precisa servi-la da melhor forma possível”.

Não poderia encerrar sem falar também de seu parceiro nessa empreitada, o nosso novo vice-reitor Moacyr Cunha de Araujo Filho, conhecido como Moa. Um grande e reconhecido cientista que coordena a Rede Brasileira de Pesquisas sobre Mudanças Climáticas Globais (Clima) e o Centro de Estudos e Ensaios em Riscos e Modelagem Ambiental (Ceerma). É um autêntico “gente boa”, alegre e comprometido na defesa do meio ambiente. Certamente, irá contribuir para a implantação de uma agenda de sustentabilidade ambiental e nas atuações da mesma com a sociedade.

Alfredo e Moa, uma combinação total, tipo queijo e vinho e queijo e goiabada. Sem dúvidas, teremos uma dupla incrível à frente da UFPE para nos guiar nesse momento de ataques à educação pública superior. Em meio às incertezas desse cenário turbulento, agora temos uma certeza, a UFPE está em boas mãos. Sigamos na construção de um futuro melhor.

Destaques da semana: caso Miguel, Decotelli fora do MEC e retorno do Campeonato Pernambucano vetado
Inscrições para o Vestibular 2020.2 da Unicap vão até 15 de julho
Um mês sem Miguel : tudo que fazia era por ele, diz Mirtes
03/07 Manhã na Clube com Rhaldney Santos
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco