Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

Astronomia

Clarão no céu do Sertão de Pernambuco foi um meteoro do tipo bólido. Entenda

Publicado em: 16/07/2020 12:51 | Atualizado em: 16/07/2020 19:02

Imagem capturada em Serra Talhada (Foto: Clima Ao Vivo/Atel Telecom)
Imagem capturada em Serra Talhada (Foto: Clima Ao Vivo/Atel Telecom)


O clarão no céu seguido por ruído intenso que surpreendeu moradores de algumas cidades do Sertão de Pernambuco na noite desta quarta-feira (15) e teve ampla repercussão nas redes sociais foi um bólido, tipo de meteoro que atravessa a atmosfera do planeta e, de acordo com a sua inclinação, pode causar um forte lampejo seguido de estrondo. Até o momento, as informações indicam que o fenômeno ocorreu às 18h59min (horário de Brasília) e foi visto também em algumas cidades da Paraíba, do Ceará e da Bahia. As informações são da ONG Rede Brasileira de Observação de Meteoros (Bramon) e do AstroPE - Grupo de Astronomia de Pernambuco.

De acordo com análises preliminares da Bramon, o bólido entrou na atmosfera nas proximidades de Serra Talhada (PE), ficou nítido inicialmente entre os municípios de Princesa Isabel (PB) e Carnaíba (PE) e seguiu na direção sudeste, desaparecendo no céu a sul do município de Arcoverde (PE). A instituição afirma que segue trabalhando em busca de definir a órbita do meteoroide, bem como estimativas de tamanho e massa do objeto. O bólido foi registrado por pelo menos sete câmeras do site Clima Ao Vivo, através de torres da Atel Telecom.

O AstroPE também está investigando a trajetória para descobrir se o objeto deixou algum vestígio físico no solo - material chamado de meteorito. "A grande maioria dos objetos com essas características se fragmentam, se pulverizam ainda no ar. Mas existem também aqueles que conseguem resistir à atmosfera e caem no solo", explica James Solon, fundador e coordenador do AstroPE.

Bólido registrado a partir de Cabrobó (Foto: Clima Ao Vivo/Atel Telecom)
Bólido registrado a partir de Cabrobó (Foto: Clima Ao Vivo/Atel Telecom)


"Inicialmente pensamos na probabilidade de que o objeto fosse uma fireball, que é um meteoro que tem brilho superior ao planeta Vênus. No entanto, essa característica de estrondo resultante de choque com a superfície é mais próximode um bólido, que tem uma maior dimensão e é ainda mais brilhante”, conta Solon. De acordo com o professor, o fenômeno do bólido é mais comum no Sudeste do Brasil, como em São Paulo. A última vez que algo do tipo ocorreu em Pernambuco foi em 15 de outubro 2014, quando um fireball apareceu na Região Metropolitana do Recife.

"Eu e meus pais estávamos dentro de casa quando ouvimos um estrondo muito forte, a princípio pensei que fosse um trovão, mas o barulho foi mais forte que o normal", disse o estudante Ênio Góis, que estava na cidade de Custódia quando o bólido passou pelo Sertão. "Foi uma vez só o barulho. As pessoas comentaram no Whatsapp que viram um clarão antes do barulho".

Ainda noite da quarta-feira (15), boatos no WhatsApp chegaram a afirmar que o clarão se tratava da queda de um avião de pequeno porte. No entanto, a Central de Operações da Coordenadoria de Defesa Civil do Estado de Pernambuco negou a procedência da queda. De acordo como sismólogo Eduardo Menezes, nenhum tremor de alta intensidade foi constatado na região.

Assista ao vídeo do Clima Ao Vivo:



As câmeras da Clima Ao Vivo captaram o bólido nas seguintes localidades:

Pernambuco
Serra Talhada - Torre da Atel Telecom
Petrolândia - Torre da Atel Telecom
Cabrobó - Torre da Atel Telecom
Araripina - Torre da Atel Telecom

Bahia
Curaçá - Torre da Atel Telecom
Várzea Nova - Torre da Virtual Net

Ceará
Juazeiro do Norte - Torre da Linkcariri
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
De 1 a 5: entenda as diferenças entre os tipos de exames para a Covid-19
Bolsonaro convida Temer para missão no Líbano
Rhaldney Santos entrevista o pré-candidato à prefeitura de Jaboatão Adelson Veras
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco