Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Opinião
Recife chegando junto da população

Geraldo Julio
Prefeito do Recife

Publicado em: 10/08/2019 03:00 Atualizado em:

É praticamente unânime entre os brasileiros o sentimento de que o nosso país passa por um momento de imensos desafios. Existem, claro, visões diferentes sobre quais são esses desafios. Os 0,09% mais ricos da população, em sua maioria, entendem que reformas precisam ser feitas com o objetivo de tirar o peso do Estado de suas costas. Aparentemente acham que não precisam de nada do Estado, embora cobrem um país mais seguro, com mais infraestrutura e mão de obra qualificada, no mínimo. É claro que não terão nada disso sem educação e saúde pública de qualidade, mesmo que eles não tenham filhos na escola pública, nem sejam usuários do SUS. Essa realidade exigida por eles também não será possível se não forem supridas as necessidades básicas da parcela mais vulnerável da população.
O Brasil possui 12% de desempregados, o que representa 12,8 milhões de cidadãos e cidadãs sem emprego formal. Hoje há mais três milhões de brasileiros em situação de miséria, cerca de 400 mil pessoas morando nas ruas das grandes cidades e, por fim, somos o nono país mais desigual do planeta. É claro que nada disso é por acaso, mas resultado da mais longa crise econômica da história que vem sendo agravada pela política econômica do atual Governo Federal. Nenhum investimento federal para gerar dinâmica na economia, nenhum recurso para governos estaduais realizarem obras e os municípios em situação de penúria. A União não anima a economia, as pessoas não têm renda e o consumo desce ladeira abaixo. Tudo a caminho de mais um ano de estagnação da economia.
No Recife, entendemos que a gestão é responsável direta não só pelo bem-estar da população, mas deve ser agente econômico protagonista na geração de renda e oportunidades. Foi dentro deste cenário de adversidades que propusemos à equipe que faz a Prefeitura da Cidade do Recife o desafio de buscar soluções criativas e inovadoras a despeito de um corte de R$ 110 Milhões em despesas para o exercício de 2019. O controle destas despesas vai permitir investimentos em iniciativas voltadas para a população mais carente da cidade, que tem sido a mais prejudicada pela crise econômica do país. Em tempos como esse, buscamos inspiração em líderes como Dom Helder, Miguel Arraes e Eduardo Campos.
 Batizado de Chegando Junto, o programa vai oferecer à população 10 projetos em diferentes áreas, que estão sendo lançados até o fim deste ano. Entre as iniciativas para a promoção de assistência para a população e fomento à geração de renda, a cidade vai ganhar Restaurantes Populares, um abrigo noturno com capacidade para receber 200 pessoas em situação de rua, os conjuntos Habitacionais irão ter espaços de convivência onde mães e responsáveis poderão deixar suas crianças de 0 a 6 anos em segurança e com a devida assistência e alimentação, estamos realizando mutirões de consultas médicas para atender milhares de recifenses que têm migrado para a rede pública de saúde.
Também estamos destinando todos os recursos disponíveis para investimentos em obras que empregam mais: calçadas, calçamentos em paralelepípedo, escadarias e pequenas obras que demandam muita mão de obra. Uma capacitação e kit de trabalho para quem pode virar micro- empreendedor, uma ajuda para quem pode tirar alguma renda por app, um apoio objetivo para quem acabou de perder o emprego poder ir à luta na busca de outro. Isso ajuda a girar dinheiro na própria comunidade. Ajuda no consumo das famílias, item que representa quase dois terços do PIB brasileiro.
 Apenas com a criação das Frentes de Trabalho Miguel Arraes, a Prefeitura está gerando oportunidade de trabalho para 2.700 pessoas, com uma injeção de R$ 3 milhões na economia da cidade até dezembro. Nas comunidades também iremos ofertar parcerias onde a Prefeitura irá subsidiar pequenas reformas de até R$ 5 mil. Já estamos oferecendo cursos de qualificação nos quais os estudantes saem com um kit profissionalizante para poder gerar renda e outras iniciativas serão implantadas, gradualmente, num esforço contínuo para gerar mais oportunidades para o recifense e a recifense atingidos pela crise.
O Chegando Junto é fruto da sensibilidade de quem coloca as pessoas em primeiro lugar, são ações objetivas e imediatas de assistência e de apoio à geração de renda para ajudar o corajoso povo recifense a enfrentar a mais dura crise da história brasileira. É a Prefeitura de mãos dadas com você. Porque o Recife entende que uma cidade só cresce se – e quando – toda a massa humana que faz parte da rica diversidade da capital pernambucana se movimenta em prol de um objetivo único, que é o da geração de riqueza e distribuição de renda entre seus habitantes, uma cidade que busca incessantemente promover a equidade de oportunidades porque acredita que um futuro coletivo só é possível quando se prioriza o cidadão e o ajuda a ser agente protagonista da mudança. 


DP Auto na Tóquio Motor Show - Tudo sobre a Nissan
Sérum, pele natural, sombras coloridas e blush cremoso
Resenha SuperEsportes: o quase do Sport, sub-20 do Santa e eleições no Náutico
Lula: sou um homem melhor do que aquele que entrou na cadeia
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco