Diario de Pernambuco
Busca

Prisão

Polícia prende homem que agrediu mulher em restaurante por achar que vítima era trans

O acusado prestou um depoimento de 1h30 na tarde desta quinta-feira e foi preso logo em seguida

Publicado em: 28/12/2023 20:38 | Atualizado em: 28/12/2023 21:07

O acusado pode responder por diversos crimes, como agressão e transfobia.
 (Foto: Reprodução/Twitter)
O acusado pode responder por diversos crimes, como agressão e transfobia. (Foto: Reprodução/Twitter)

A polícia prendeu, no início da noite desta quinta-feira  (28), o homem suepeito de ter agredido uma mulher na saída do banheiro de um restaurante por acreditar que ela era uma pessoa transexual. Antônio Fellipe Rodrigues Salmento de Sá foi preso após prestar depoimento na Delegacia de Casa Amarela, na Zona Norte do Recife.

Antônio Felipe foi preso pela Lei do Racismo, que reconhece atos de homofobia e transfobia como crime de injúria racial. De acordo com o vice-presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos de Pernambuco, Fenelon Pinheiro, o suspeito pode responder por diversos crimes, como agressão e transfobia.

“Ele pode responder pelo crime de agressão, de discriminação, pela questão de homofobia, por todas essas violações à questão da dignidade da pessoa humana e integridade física da vítima”, completou.

A vítima, de 34 anos, disse que estava saindo do banheiro feminino do restaurante Guaiamum Gigante, no Parnamirim, Zona Norte da cidade, quando o homem perguntou se ela era homem ou mulher. Segundo a denúncia, ao questionar o motivo da indagação, a mulher levou um soco no rosto. A agressão ocorreu no último sábado (23).

“Apesar de eu ser uma mulher cis. Na cabeça dele, eu não era. Na cabeça dele, eu era a pessoa trans, aquela mulher trans que merece apanhar, que merece morrer, que merece ser agredida num espaço público onde está confraternizando com os amigos”, disse a mulher à TV Globo.

O advogado Madson Aquino, que representa o suspeito, esclareceu que Antônio Fellipe Rodrigues Salmento de Sá sabia da possibilidade da prisão e que mesmo assim quis se apresentar de forma espontânea. “A partir de agora vamos tomar as medidas pertinentes junto à justiça. E aguardar a decisão do Tribunal”, completou.
 
A Polícia Civil informou que todos os detalhes sobre o caso serão apresentados em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (29).
 

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL