Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Ciência e Saúde
Saúde Células-tronco encontradas no dente de leite podem ser armazenadas e usadas em tratamentos Palestra será realizada nesta quinta-feira no Recife para explicar as técnicas e benefícios

Publicado em: 27/07/2016 16:08 Atualizado em: 27/07/2016 16:23

Assim como acontece com o armazenamento das células-tronco do sangue e do tecnido do cordão umbilical, também é possível fazer o armazenamento de células-tronco encontradas na polpa do dente de leite. E estas podem ser usadas para o tratamento de síndromes raras, autismo, diabete, doenças neurodegenerativas, Mal de Alzheimer e Parkinson, por exemplo. O diretor do Centro de Criogenia Brasil (CCB), Carlos Alexandre Ayoub, apresenta no Recife, nesta quinta-feira, palestra que explica a técnica.

A palestra, aberta ao público, é uma realização do CBB junto com a clínica Miscove, e acontece nesta quinta-feira, das 17h às 19h, no auditório do Rio Mar Trade Center. Na ocasião, serão explicados o que são as células-tronco, para que servem e a atual realidade clinica. A inscrição é gratuiita e pode ser feita através do telefone 3327-4716.

Através da polpa do dente são fornecidas células-tronco mesenquimais - mais primitivas que as células do cordão umbilical- multipotentes e imunocompatíveis. Isso significa que elas podem servir não só ao doador, mas também para toda família, já que podem ser utilizadas em até três gerações, ascedente ou descendente.

A coleta das células-tronco do dente de leite é feita no consultório do dentista, em pacientes com idade entre 2 e 12 anos, período de troca dentária natural. O dente de leite é extraído e, no lugar de ser desprezado, é colocado em um kit específico, aprovado pelo Ministério da Saúde. O material é armazenado em nitrogênio líquido, fazendo com que as células permaneçam em perfeitas condições de uso por tempo indeterminado.


OMS alerta que talvez não haja solução para pandemia
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #392 Sucessão ecológica
Rhaldney Santos entrevista o pré-candidato à prefeitura do Recife  Túlio Gadêlha
Aumenta tensão entre o STF e o Facebook por conta de ordem de exclusão de perfis
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco