Diario de Pernambuco
Busca

GUERRA

Guterres aciona Conselho de Segurança da ONU a aprovar cessar-fogo imediato em Gaza

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) advertiu que já não existem condições para enviar ajuda humanitária para Gaza

Publicado em: 08/12/2023 14:48 | Atualizado em: 08/12/2023 14:58

 (Menahem Kahana / AFP

)
Menahem Kahana / AFP


O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, advertiu há instantes que já não existem condições para continuar a enviar ajuda humanitária para a Faixa de Gaza.

Guterres intervém no Conselho de Segurança da ONU, que está reunido nesta sexta-feira (8), na sequência do apelo inédito feito pelo próprio, que invocou o artigo 99.º da Carta das Nações Unidas para pedir um cessar-fogo em Gaza.

''Invoquei o artigo 99.º da Carta das Nações Unidas devido ao ponto de ruptura em Gaza e o elevado risco de colapso total do sistema de apoio humanitário. Existe claramente, em minha opinião, um sério risco de agravamento das ameaças existentes à manutenção da paz e da segurança internacionais. Receio que as consequências possam ser devastadoras para a segurança de toda a região'', afirmou Guterres

O dirigente da ONU acrescentou que não existe nenhuma garantia de uma proteção eficaz dos civis em Gaza, onde enfatizou que nenhum lugar é seguro.

Já os Estados Unidos reconhecem que não se antevê qualquer acordo de cessar-fogo para breve e que Israel ainda está aquém do que prometeu no que diz respeito à proteção dos civis palestinos.

Apesar de Israel ter aceitado o pedido dos EUA para abrir um segundo ponto de passagem, a fronteira de Kerem Shalom, situada no sul de Gaza, o caminho será apenas para efeitos de rastreio e inspeção do que entrar no enclave pela passagem de Rafah. As Nações Unidas apelaram à abertura deste ponto fronteiriço, porém para ser permitida a entrada de ajuda humanitária em Gaza, algo que foi rejeitado por Tel Aviv.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL