Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Opinião
Arquitetura e urbanismo por dias melhores

Rafael Amaral Tenório
Presidente do CAU/PE

Publicado em: 25/05/2020 03:00 Atualizado em: 25/05/2020 06:08

Nem em sonhos imaginaríamos que o ano de 2020 seria inesquecível para todos nós. Do dia para a noite, o planeta inteiro foi sacudido pelos desdobramentos causados pela pandemia da Covid-19.

Distanciamento social, isolamento, quarentena e lockdown, foram termos incorporados rapidamente ao cotidiano de todo o mundo. Mergulhamos em debates sobre a disputa entre salvar vidas ou empregos; medo e incertezas sobre o futuro têm permeado as falas e os pensamentos de todos.

No Nordeste, aprendemos desde cedo, que “o sertanejo é, antes de tudo, um forte”, e é justamente nessas horas difíceis que enxergamos como o ser humano pode ser mais forte e resistente, e consegue se reinventar, ressignificar o próprio medo.

Não é fácil, claro. Mas, como diz a sabedoria popular, é necessário fazer do limão uma limonada. Este é, talvez, o maior desafio de todas as gerações, que vai exigir esforço, trabalho, criatividade e esperança coletivos. Não vislumbramos outro caminho na busca de solução que não pelo coletivo.

No momento em que o governo de Pernambuco anuncia maior rigor no isolamento social no Recife e em outras quatro cidades da Região Metropolitana é preciso acreditar que dias melhores virão, e aproveitar esse tempo para planejar o futuro.

O CAU/PE tem acompanhado com precaução e responsabilidade toda a movimentação governamental em torno do isolamento social. De maneira remota, seguimos trabalhando, mantendo a rotina de atendimentos, e lançando ações que podem ajudar os profissionais e a sociedade.

Sabemos que ainda temos muito a fazer, mas estamos todos no mesmo barco. Acreditamos que logo tudo vai passar, e poderemos ampliar nossas atividades, de forma coletiva, diante do saldo positivo que essa experiência poderá nos trazer: transformações nas relações sociais, na forma de pensar e gerir nossas cidades, na valorização dos profissionais de arquitetura e urbanismo.

Muito provavelmente nunca tenhamos ficado tanto tempo em casa, oportunidade para observarmos a importância da arquitetura e urbanismo no cotidiano. Sem ir às ruas, nosso olhar para os espaços públicos foi ainda mais pragmático. O risco de adoecermos nos levou a refletir sobre a importância de cidades planejadas, saudáveis e sustentáveis.

No final das contas, redescobrimos o valor da nossa profissão. O nosso fazer, nos diversos segmentos, tem muito a contribuir para a evolução da vida em sociedade e para o bem-estar coletivo. Isso deve nos orgulhar, por conseguimos participar de forma tão relevante para a construção de um futuro melhor para todos.

E não deixem de acreditar, dias melhores virão! A experiencia de outros países tem nos mostrado isso. Como já foi dito, “o curso da crise sanitária mundial e o destino da economia mundial estão inseparavelmente interligados. O combate à pandemia é uma necessidade para que a economia recupere”...

Somente juntos, iremos conseguir!

Louvre reabre com público reduzido após mais de três meses fechado
De 1 a 5: Práticas para cuidar da saúde mental em casa
06/07 Manhã na Clube com Rhaldney Santos
Músico vence limitações do distanciamento social oferecendo shows particulares por encomenda
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco