Diario de Pernambuco
Busca

MERCOSUL

Lula diz que fim de mandato de Fernández é "triste": "Merecia melhor sorte"

O petista emendou afagos a Fernández caracterizando-o como um "homem de bem", "honesto" e alegou que a crise econômica foi a razão da derrota do peronista. Em indireta a Javier Milei, vitorioso no pleito argentino, disse que os dois países sempre tiveram boa relação

Publicado em: 07/12/2023 15:45



"É uma despedida triste para mim que sou seu amigo pessoal", disse Lula ao líder argentino, Alberto Fernández (foto: Ricardo Stuckert/PR)
"É uma despedida triste para mim que sou seu amigo pessoal", disse Lula ao líder argentino, Alberto Fernández (foto: Ricardo Stuckert/PR)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lamentou nesta quinta-feira (07) o fim do mandato do líder argentino, Alberto Fernández, no próximo dia 10. O chefe do Executivo disse ainda que não esquecerá o gesto do "companheiro Alberto", que o visitou na sede da Polícia Federal em 2019. Em indireta a Javier Milei, vitorioso no pleito argentino, disse que os dois países sempre tiveram boa relação.

 

"Temos uma relação de amizade muito importante. Nunca esqueço o gesto do companheiro Alberto Fernández indo me visitar na sede da Polícia Federal em 2018 [2019]. Esse gesto, Alberto, eu nunca vou esquecer e eu guardarei ele para o resto das nossas vidas. O companheiro Alberto que encerra a gestão nos próximos dias certamente foi um dos grandes amigos do Brasil. Mesmo quando o [Carlos] Menem era presidente, e ele e o Fernando Henrique [Cardoso] disputavam entre si quem tinha maior amizade com os EUA, a relação do Brasil sempre foi boa com a Argentina", apontou durante abertura da 63ª reunião de cúpula de chefes de Estado dos países do Mercosul.

 

O petista emendou afagos a Fernández caracterizando-o como um "homem de bem", "honesto" e alegou que a crise econômica foi a razão da derrota do peronista.

 

"É com muita tristeza, mas eu sei do papel importante que você jogou nesse seu período de governo. Lamentavelmente eu acho que você merecia melhor sorte. A economia poderia ter melhor sorte, mas aconteceu o infortúnio da pandemia e de uma seca que muita gente aqui foi prejudicada".

 

"A gente deve te agradecer pela forma corajoso com que procurou preserva o legado da Celac e o legado da Unasul. Sempre tivemos em você certeza que estava diante de um homem de bem, honesto, digno, que tinha como compromisso maior a defesa dos interesses do querido povo argentino. Por isso, sua despedida é uma despedida triste para mim que sou seu amigo pessoal, mas espero que continuemos com nossa relação de amizade", concluiu. 

 

 

Confira as informações no Correio Braziliense.  

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL