Diario de Pernambuco
Busca

CONJUNTURA

B3 vai leiloar petróleo e gás natural da União pelos próximos três anos

O calendário para a realização dos leilões ainda está em processo de definição pela Bolsa e pelo Ministério de Minas e Energia

Publicado em: 06/05/2024 19:22



Apesar de já haver um prazo previamente definido, a B3 e a Pré-Sal Petróleo (PPSA) ainda não detalharam as datas de quando ocorrerão os leilões (foto: Petrobras/Divulgação)
Apesar de já haver um prazo previamente definido, a B3 e a Pré-Sal Petróleo (PPSA) ainda não detalharam as datas de quando ocorrerão os leilões (foto: Petrobras/Divulgação)

A Bolsa de Valores de São Paulo (B3) realizará leilões com o intuito de comercializar as parcelas de petróleo e gás natural da União nos contratos de partilha de produção e na Jazida Unitizada de Tupi, localizada na Baía de Santos, no litoral paulista. As negociações vão ocorrer durante os próximos três anos, segundo o acordo firmado pela B3 com a Pré-Sal Petróleo (PPSA), empresa pública vinculada ao Ministério de Minas e Energia (MME).

 

Apesar de já haver um prazo previamente definido, as empresas ainda não detalharam as datas de quando ocorrerão os leilões. A previsão é que os dois primeiros sejam feitos em julho deste ano e em abril de 2025.

 

Os demais leilões de petróleo devem ocorrer a partir do quarto trimestre do ano que vem, enquanto um leilão exclusivo de gás está sendo avaliado, mas ainda sem previsão de data.

 

No dia 31 de julho, devem ser leiloadas as cargas dos campos de Mero e Búzios de 2025, segundo informou a diretora técnica e presidente interina da PPSA, Tabita Loureiro. Os contratos de compra e venda do óleo nesses campos se encerram em dezembro deste ano. Ainda de acordo com a diretora, será lançado ainda neste mês o edital com as informações do leilão.

 

“Sabemos que a curva da União é crescente e, por isso, decidimos estabelecer um calendário para oferecer previsibilidade aos compradores. Entendemos que essa estratégia poderá resultar em maior competitividade e melhores resultados para a União”, afirmou Tabita.

 

Não será a primeira vez que a B3 conduzirá leilões que envolvem a comercialização de petróleo e gás natural. Em 2021, a Bolsa — em parceria com a PPSA — realizou a venda de contratos para a produção a longo prazo dos campos de Mero, Búzios, Sapinhoá e Tupi.

 

 

Confira as informações no Correio Braziliense

MAIS NOTÍCIAS DO CANAL