Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Economia

IMPOSTO DE RENDA

IR: Reajuste da faixa de isenção triplicaria número de brasileiros livres da tributação

Publicado em: 14/01/2022 13:30

 (crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
O número de brasileiros que estaria isento do pagamento do Imposto de Renda (IR) quase triplicaria caso a tabela fosse corrigida pela inflação acumulada desde 1996. A faixa de isenção subiria para os que ganham menos de R$ 4.465,35, de acordo com levantamento da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Unafisco).

A entidade estimou também a defasagem do IR apenas ao longo da gestão do presidente Jair Bolsonaro. Se o chefe do Executivo quisesse “zerar” a defasagem em relação à inflação contabilizada somente em seu governo, a tabela deveria ser reajustada em 24,49% — valor da inflação acumulada entre 2018 e 2021 calculada pela Unafisco. Se fizesse a correção, a faixa isenta passaria dos atuais R$ 1,9 mil para R$ 2.370,31, o que atingiria 12.857.310 de contribuintes em 2022 e reduziria a arrecadação em R$ 48,1 bilhões. 

Segundo Mauro Silva, presidente da Unafisco, esse dinheiro deveria estar nas mãos das famílias da classe média para estimular o consumo e ajudar na retomada econômica pós-pandemia, e não desviado para financiar outros programas menos distributivistas.
O estudo aponta ainda que, com a inflação galopante sem controle, o atual governo terminará o mandato sendo responsável por uma defasagem ainda maior ao final de 2022. Segundo o estudo, 15,299 milhões de contribuintes a mais deveriam estar isentos, dos quais 4,65 milhões entram na conta do atual governo.

Atualmente, só paga imposto de renda no país quem ganha mais de R$ 1.903,98 mensais, menos que dois salários mínimos. No total, 8,2 milhões de pessoas não pagam imposto, pois têm rendimentos abaixo desse valor, não sofrendo com a correção há anos.

Esse número saltaria para 23.506.672 de brasileiros, caso a faixa de isenção fosse ajustada, nos cálculos da Unafisco.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Ômicron começa a recuar nos Estados Unidos
Manhã na Clube: entrevista com Paulo Pimentel, advogado tributarista e professor da ITS EDU
Segundo a ONU, 2021 foi um dos sete anos mais quentes da História
Manhã na Clube: entrevistas com Leonardo Péricles e Dr. Heitor Albanez
Grupo Diario de Pernambuco