Diario de Pernambuco
Busca

ENSINO SUPERIOR

Gêmeas 'gênias' da Bahia foram aprovadas em medicina em mais de 30 faculdades públicas

Publicado em: 04/03/2022 18:42

 (Foto: Reprodução/TV Bahia)
Foto: Reprodução/TV Bahia
Com apenas 19 anos, as irmãs gêmeas Samyra e Sarah Aramuni foram aprovadas para cursar medicina em mais de 30 faculdades públicas. As baianas estudaram a vida toda em uma escola pública em Teixeira de Freitas, sul da Bahia.

Com opções de sobra, as jovens optaram por cursar o ensino superior na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Com a nota do Enem, Samyra passou em segundo e Sarah em terceiro lugar na lista do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

"Ainda não caiu a ficha, mas é realmente muito gratificante porque só a gente sabe tudo que estudou, levantar todos os dias para estudar. A gente estava 100% online então ninguém ficava no nosso pé e a gente estudava", disse a gêmea Samyra ao G1 local.

Entre as 30 faculdades públicas, as estudantes têm nota suficiente para estudar medicina na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), na Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e na Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Samyra e Sarah concluíram o ensino médio em 2021 no Centro Territorial Estadual de Educação Profissional do Extremo Sul (CETEP), Bahia. No último ano e primeira tentativa, o resultado das duas no Enem não foi tão bom. "Foi muito difícil, foi o ano em que o Enem aconteceu em janeiro e o Sisu abriu em abril, então as universidades tiveram pouquíssimas vagas e notas de corte absurdas", contou Samyra.

As gêmeas contam que estudavam mais de 10 horas por dia. Sarah ressaltou que os pais não tinham condição financeira para pagar uma faculdade particular em medicina, então as jovens não tinham outra alternativa. "Um curso com 50% desconto era R$ 5 mil a mensalidade, então eu não tinha outra forma."

A mãe das meninas, Flávia Aramuni, contou ao G1 que não tinha dúvida nenhuma de que as filhas seriam aprovadas."Quando a gente quer, a gente alcança. Elas nasceram com um minuto de diferença e passaram [em medicina] por um centésimo de diferença, em segundo e terceiro lugar. Lembrei disso na hora e não tem como a gente não lembrar." 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL

Deputado Joel da Harpa elabora PL contra a publicidade de alimentos ricos em açúcar nas escolas

12/08/2022 às 22h44

Novo diretor da Anvisa toma posse nesta sexta-feira

12/08/2022 às 22h42

Encontro de candidatas negras do Nordeste debate projeto político contra o racismo

12/08/2022 às 22h10

Silvio Costa critica Marília Arraes por escolha de candidato ao Senado

12/08/2022 às 21h50

TSE divulga cálculo para distribuição de tempo no horário eleitoral

12/08/2022 às 21h41

Novo diretor da Anvisa toma posse nesta sexta-feira

12/08/2022 às 21h39

Diagnóstico de monkeypox será feito em todos os Lacens até agosto

12/08/2022 às 21h38

Roberto Jefferson registra candidatura à Presidência no TSE

12/08/2022 às 21h36

Single de Beyoncé conquista a primeira posição da Billboard Hot 100

12/08/2022 às 21h30

FBI diz ter apreendido documentos classificados na mansão de Trump

12/08/2022 às 21h24

Confira os resultados da Quina 5922 e da Lotomania 2351 desta sexta

12/08/2022 às 21h18

Ator e comediante Kenan Thompson vai apresentar o Emmy 2022

12/08/2022 às 21h15

Wyden aproveita o crescimento do EAD e aumenta o seu portfólio de cursos nesta modalidade

12/08/2022 às 21h13

Masterboi inaugura a sua primeira planta frigorífica no Nordeste

12/08/2022 às 21h09

HBO Max pode demorar 45 dias para receber os lançamentos da Warner

12/08/2022 às 21h00

Varíola do macaco: empresa brasiliense submete dois testes à Anvisa

12/08/2022 às 20h51

Defesa afirma que supersalários divulgados 'apresentam incorreções'

12/08/2022 às 20h49

Ludmilla anuncia data de lançamento de Numanice #2 ao vivo

12/08/2022 às 20h48