Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

MARCHA DOS MUNICÍPIOS

Vital do Rêgo sobre reforma tributária: 'Cheia de idas e vindas, intrincada'

Publicado em: 27/04/2022 10:55 | Atualizado em: 27/04/2022 13:10

 (Foto: YouTube/Reprodução)
Foto: YouTube/Reprodução
O vice-presidente do Senado, Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB), abordou a reforma tributária em tramitação no Congresso Nacional e falou sobre os prejuízos da pandemia no segundo dia da 23ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, nesta quarta-feira (27/4). O evento reúne autoridades municipais do país, no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB).

No painel “O Movimento Municipalista e o Congresso Nacional”, Vital do Rêgo comentou a reforma tributária que vem sendo amplamente discutida no Senado, mas ainda não chegou a uma acordo na Casa para ir à plenário. “Estou tratando da reforma tributária [na Comissão de Constituição e Justiça], cheia de idas e vindas, ‘intrincada’”, disse. 
 
 

O parlamentar citou a fala de ontem do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), que afirmou que não colocaria no plenário uma matéria que prejudicasse os municípios — o texto vem sofrendo críticas de gestores municipais devido aos impactos nas arrecadação.

Pandemia
 
Ainda segundo o senador e ex-prefeito de Campina Grande, nos “anos vindouros” após a pandemia, os municípios terão que lidar com os prejuízos deixados pelos últimos dois anos de pandemia. Ele destacou que haver um “compromisso do Senado” para a causa — os entes federativos sofreram choques econômicos devido às políticas de lockdowns para conter as infecções da covid-19.

Ele citou ainda a fala de ontem do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), que afirmou que não colocaria no plenário uma matéria que prejudicasse os municípios - o texto vem sofrendo críticas de gestores municipais devido aos impactos nas arrecadação.

Ainda segundo o senador e ex-prefeito de Campina Grande, nos “anos vindouros” após a pandemia, os municípios terão que lidar com os prejuízos deixados pelos últimos dois anos de pandemia e que há um “compromisso do Senado” para a causa - os entes federativos sofreram choques econômicos devido às políticas de lockdowns para conter as infecções.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Casamento de Lula e Janja: celulares barrados na entrada
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Grupo Diario de Pernambuco