Diario de Pernambuco
Busca

PEDIDO

Países apelam à Rússia por investigação independente sobre a morte de Navalny

Embaixadora da UE formalizou o pedido em nome dos 27 países-membros da União Europeia e mais outras 16 nações

Publicado em: 04/03/2024 18:01

Opositor russo morreu em 16 de fevereiro  (foto: AFP/AFP Photo)
Opositor russo morreu em 16 de fevereiro (foto: AFP/AFP Photo)

Um grupo de mais de 40 países reiterou os apelos ao Kremlin para permitir uma investigação internacional independente sobre a morte do líder da oposição Alexei Navalny na prisão. Em nome de todos os 27 membros da União Europeia e de mais 16 outras nações, incluindo Reino Unido, Canadá, Estados Unidos e Ucrânia, o pedido foi feito pela embaixadora da UE, Lotte Knudsen, no Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas.

 

“Estamos indignados com a morte do político da oposição russa Alexei Navalny, pela qual a responsabilidade final cabe ao Presidente Vladimir Putin e às autoridades russas. A Rússia deve permitir uma investigação internacional independente e transparente sobre as circunstâncias da sua morte súbita”, declarou Knudsen.

 

Enquanto isso, nesta segunda-feira (4), o Kremlin garantiu que não tem nada a comentar sobre o funeral de Navalny, que levou milhares de pessoas às ruas da capital russa na última sexta-feira. “Moscou não tem mais nada a dizer sobre este assunto”, disse  Dmitry Peskov, porta-voz presidencial da Rússia.

 

Em contrapartida, a agência de inteligência militar ucraniana revelou ter efetuado hoje um ataque cibernético contra os servidores do Ministério da Defesa russo, no qual obteve acesso a uma grande quantidade de documentos de serviço confidenciais. 

 

 

 

“Agora, o serviço especial ucraniano possui o software de proteção e criptografia de informações usadas pelo inimigo, assim como uma série de documentos do serviço secreto do Ministério da Guerra russo. São ordens, relatórios e outros documentos que circularam entre mais de 2 mil unidades estruturais do serviço militar russo. As informações adquiridas permitem estabelecer a estrutura completa do sistema do Ministério da Defesa da Rússia e das suas unidades”, avançou a agência.


COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.