Diario de Pernambuco
Busca

EDUCAÇÃO

Sindicato dos Professores do Paulista realiza Ato Lúdico em prol do Atendimento Educacional Especializado nas escolas do município

Publicado em: 20/10/2022 16:05

O encontro aconteceu na manhã desta quinta-feira (20). (Divulgação)
O encontro aconteceu na manhã desta quinta-feira (20). (Divulgação)
Reforçar os direitos garantidos na Constituição e conscientizar o poder público sobre a urgência da garantia de acessibilidade e educação inclusiva nas escolas públicas, foi o grande mote do Ato Lúdico que reuniu mães, pais e responsáveis de crianças com deficiência, que batalham por esse direito para seus filhos. O encontro foi promovido pelo Sindicato dos Professores da Rede Municipal do Paulista (SINPROP), na manhã desta quinta-feira (20). 

Realizado na Praça da Educação, que fica no Centro da cidade de Paulista, o ato contou também com as participações dos Grupos Juntos pela Inclusão Paulista e de Pais e Responsáveis das Escolas do Paulista. De acordo com o SINPROP, cerca de 900 crianças necessitam de atendimento especializado. Porém, a cidade conta com apenas 19 profissionais especializados na área, o que prejudica a aprendizagem e retira dezenas de crianças com deficiência (PcDs) das salas de aula. 

A falta de estrutura é outro ponto abordado pelo SINPROP. “Para além da formação, hoje não se encontra uma estrutura para receber essas crianças, não existe material adequado para o ensino. A falta de compromisso da prefeitura com essas crianças é gritante, precisamos do apoio de toda a comunidade escolar para reverter esse quadro”, afirmou Gilberto Sabino, Presidente do SINPROP.  

Eduardo Melo, pai de uma criança com deficiência visual, relata as dificuldades no atendimento especializado. “A última estagiária que mandaram, não sabia lidar com crianças, porque ela deixava a minha filha ir sozinha ao banheiro, sem orientar, sem ensinar. A criança precisa ser ensinada”, contou.
Tags: escola | paulista | educação |

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL