Diario de Pernambuco
Busca

Fim de ano

Mulheres que sofreram violência doméstica e suas famílias têm Natal solidário em batalhão da PM

Inicativa inédita aconteceu, nesta sexta (22), no 1º Batalhão, em Olinda, e teve distribuição de brinquedos

Publicado em: 22/12/2023 11:25 | Atualizado em: 22/12/2023 16:02

Natal Solidário foi organizado pela PM (Foto: rafael Vieira/DP)
Natal Solidário foi organizado pela PM (Foto: rafael Vieira/DP)
Mulheres que sofreram algum tipo de violência doméstica e os filhos delas tiveram uma festa de Natal difenrente este ano. 
 
Nesta sexta (22), o 1º batalhão da Polícia Militar realizou, pela primeira vez,  um evento solidário.
 
Foram contempladas cerca de 400 mulheres que são atendidas pela Patrulha Maria da Penha da região. 
 
A festa foi realizada na sede do batalhão, em Olinda, no Grande Recife. 
 
[FOTO2]
As criançs receberam brinquedos que foram arrecadados pelos policiais militares, por meio de doações. 

A iniciativa fez parte de uma ideia da Patrulha Maria da Penha.
 
Durante o evento, houve apresentações com motocicletas da CIPMoto e animais da CIPCães.
 
As crianças contaram também com um parque com atrações especiais.
 
 
Perfil

O  efetivo da Patrulha Maria da Penha trabalha diariamente com uma equipe formada por três PMs, sendo um deles uma policial feminina.
 
Os policiais militares receberam treinamento específico para atender as mulheres vítimas de violência. 

Reeducandos
 
Esta semana, a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) promoveu uma ação solidária.
 
Foram doados mais de 250 brinquedos e jogos educativos feitos por reeducandos à instituições de acolhimento infantil do estado.

A iniciativa integrou o trabalho desenvolvido pelas pessoas privadas de liberdade (PPLs) como forma de ressocialização à solidariedade. 
 
Os responsáveis pela produção dos materiais são reeducandos do Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), do Presídio de Igarassu (PIG), da Penitenciária Dr. Ênio Pessoa Guerra (PDEPG) e do Centro de Ressocialização do Agreste (CRA).

Entre os brinquedos confeccionados e doados,  estão: jogos de dama, jogos da velha e carrinhos.
 
Para a AACD foram entregues cerca de 140 brinquedos. Destes, cerca de 20% serão destinados ao bazar da instituição para que gere renda e ajude na manutenção dos espaços. Outras instituições beneficiadas foram a Creche Lar Esperança, no bairro de  Afogados, e a Creche Aconchego do Hélio, no Bongi, todas no Recife.

O trabalho de construção dos brinquedos é validado pela Lei de Execução Penal, nº 7.210/1984, como remição de pena pelo trabalho, concedendo ao reeducando a dedução de um dia de sua pena a cada três dias trabalhados.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL