Diario de Pernambuco
Busca

Furto

Unidade da Compesa em Igarassu é alvo de bandidos

Os furtos prejudicam moradores, que ficam dias sem o abastecimento de água

Publicado em: 13/12/2023 18:15 | Atualizado em: 13/12/2023 18:21

O prejuízo causado pelos criminosos é estimado em R$ 110 mil  (Foto: Reprodução/Arquivo pessoal)
O prejuízo causado pelos criminosos é estimado em R$ 110 mil (Foto: Reprodução/Arquivo pessoal)

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) foi alvo de uma ação criminosa novamente. Desta vez, a unidade invadida foi a do município de Igarassu, na Região Metropolitana do Recife. De acordo com a companhia, seis criminosos renderam o funcionário de plantão, levaram os pertences dele e furtaram cabos e componentes elétricos da estação de bombeamento neste domingo (18).

O prejuízo causado pelos criminosos é estimado em R$ 110 mil pela companhia. A unidade que foi alvo da ação dos assaltantes é responsável pela captação de água localizada no Rio Cumbe. Além disso, os criminosos danificaram o carro do funcionário rendido pelo fato do veículo não ser ideal para levar os materiais furtados.

"Fizeram um rapa tão grande que foi necessário duas viagens, e tranquilas, porque não chegou ninguém da segurança patrimonial da Compesa, ninguém da PM. Não chegou ninguém para socorrer o pobre coitado que estava passando por uma situação de assalto. Uma situação que é recorrente, que está virando normal para a direção da Compesa. As estruturas da Compesa são facilitadoras para o assalto”, denunciou a diretora do Sindicato dos Urbanitários de Pernambuco (Sindurb), representante dos trabalhadores da companhia.

Por conta dos furtos, a unidade encontra-se sem condições de funcionamento e ainda sem previsão de retorno. Ela é responsável pelo abastecimento de quatro municípios da Zona Norte da Região Metropolitana do Recife, são eles: Olinda, Igarassu, Paulista e Abreu e Lima.

A diretora do Sindurb chamou a atenção para a necessidade de investimento em estruturas que dificultem a ação de criminosos, como a implantação de câmeras de segurança. “Todo mundo sabe o que está acontecendo na Compesa. Nossos operadores estão adoecendo, a população está ficando sem água. O assunto é sério, é criminal e alguém tem que tomar uma providência”, completou.

Por meio de nota, a Compesa informou que para evitar o desabastecimento da população, a companhia “está compensando essa vazão, aumentando a retirada de água da barragem Botafogo, também em Igarassu, que funciona como reserva estratégica para garantir o fornecimento de água para a população das quatro cidades durante todo o verão”.

Furtos nas unidades da Compesa estão cada vez mais comuns
Unidades da Compesa não possuem câmeras e nem estruturas que dificultem as invasões (Foto: Reprodução/Arquivo pessoal
)
Unidades da Compesa não possuem câmeras e nem estruturas que dificultem as invasões (Foto: Reprodução/Arquivo pessoal )

A Compesa vem sendo alvo de furtos, que prejudicam o abastecimento de diversas cidades do estado. No dia 14 de novembro, dez mil moradores do Recife ficaram sem abastecimento de água após uma ação de vandalismo seguida de roubo de fios elétricos no Poço da Guabiraba.

Moradores de bairros como Nova Descoberta, Alto do Mandú, Alto Santa Isabel, Guabiraba, Córrego do Jenipapo, Brejo da Guabiraba e Brejo de Beberibe foram afetados.

Na mesma semana, no dia 12, cerca de 150 mil pessoas tiveram abastecimento de água prejudicado em três cidades do Agreste por causa de furtos de equipamentos e fiações elétricas. Os crimes aconteceram na unidade de Sairé.

No dia 4 de novembro, os municípios de Bom Jardim, Orobó e João Alfredo, no Agreste, tiveram o abastecimento de água interrompido após furto em uma estação elevatória, localizada em Bom Jardim.

Tags: compesa | furto | criminosos | Água |

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL