Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

CORONAVÍRUS

COVID-19: Pesquisa prevê 4.970 casos nos próximos dez dias no país; SP responsável por 68%

Publicado em: 17/03/2020 16:50

 (Foto: WAKIL KOHSAR / AFP)
Foto: WAKIL KOHSAR / AFP
De acordo com artigo de 11 pesquisadores do Departamento de Engenharia Industrial do Centro Técnico Científico da PUC-Rio (CTC/PUC-Rio), do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), do Instituto D'Or de Pesquisa e Ensino e da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, que juntos criaram o Núcleo de Operações e Inteligência em Saúde (NOIS) para estudar a evolução do COVID-19, coronavírus, a doença cresce 32% ao dia.
 
Segundo o primeiro resultado, divulgado na última segunda-feira (16), até 26 de março o país pode ter uma alta no número de casos, contabilizando de 2314 a 4970 infectados. Os pesquisadores, no entanto, reforçam que o número final irá depender diretamente das ações de contigenciamento, disponibilidade de recursos, das ações de contenção da população, da estratégia de testagem e notificação de novos casos, e da reação dos cidadãos com relação às medidas de prevenção, que devem ser seguidas.

Em linhas gerais, espera-se um crescimento exponencial da doença COVID-19 no Brasil até 26 de março. Segundo o artigo, desde 26 de fevereiro, quando foi detectado o 1º caso no país, a doença cresceu 32% ao dia, chegando a 200 casos confirmados em 15 de março. Em apenas dez dias o número pode chegar a um total de 3750 casos (cenário mediano), podendo variar entre 2314 casos (cenário otimista) e 4970 casos (cenário pessimista).
 
Ainda segundo os pesquisadores, somente o estado de São Paulo será responsável por 68% dos casos, com uma média de 2550 infectados, podendo chegar a 3380 confirmações. O Rio de Janeiro pode passar de 24 casos em 15 de março para 596 em 26 de março, aumentando em 24 vezes o número de contagiados.
 
Os estudos foram feitos usando como base, também, outros oito países — Irã, Itália, Coréia do Sul, Espanha, França, Alemanha, China e EUA —, que serviram para validar a velocidade da evolução da pandemia. A abordagem utilizada no estudo replicou as taxas de crescimento observadas nestes países para projetar novos casos de infecção por COVID-19 no Brasil.

"As predições realizadas pelo Núcleo de Operações e Inteligência em Saúde (NOIS) foram baseadas nos dados brasileiros e internacionais disponíveis até 15 de março de 2020. Elas serão atualizadas nos próximos dias em função da notificação de novos casos, do número de casos testados e de pacientes hospitalizados. Os pesquisadores também estão estimando a necessidade de leitos em hospitais públicos no Brasil. Os modelos preditivos deverão ser aprimorados para considerar os eventos de contenção da epidemia em vários lugares do mundo", diz a nota enviada à imprensa. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Músico vence limitações do distanciamento social oferecendo shows particulares por encomenda
03/07 Manhã na Clube com Rhaldney Santos
Destaques da semana: caso Miguel, Decotelli fora do MEC e retorno do Campeonato Pernambucano vetado
Inscrições para o Vestibular 2020.2 da Unicap vão até 15 de julho
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco