Diario de Pernambuco
Busca

CONFLITO EM GAZA

EUA questionam Israel por mortes durante distribuição de comida em Gaza

Segundo o Ministério da Saúde de Gaza, soldados abriram fogo contra a multidão. O Exército israelense negou as acusações e apontou que os moradores morreram pisoteados e atropelados pelos veículos que levavam ajuda humanitária

Publicado em: 29/02/2024 22:37 | Atualizado em: 29/02/2024 22:13

Ao menos 110 pessoas morreram e 750 ficaram feridas, de acordo com o Ministério da Saúde da região (foto: AFP)
Ao menos 110 pessoas morreram e 750 ficaram feridas, de acordo com o Ministério da Saúde da região (foto: AFP)

Os Estados Unidos analisam "versões contraditórias" de um incidente ocorrido nesta quinta-feira (29) durante uma fila de distribuição de comida em Gaza. A afirmação foi feita pelo presidente americano Joe Biden e reforçada pelo porta-voz do Departamento de Estado, Matthew Miller, que indicou que os americanos exigiram "respostas" de Israel sobre a situação que consideraram "desesperadora".

 

O que se sabe sobre relatos de mortes de palestinos durante entrega de ajuda humanitária em Gaza

Segundo o Ministério da Saúde de Gaza, soldados abriram fogo contra a multidão, que se lançou contra 30 caminhões com ajuda humanitária. O Exército israelense, porém, alegou que os moradores morreram pisoteados e atropelados pelos veículos. Ao menos 110 pessoas morreram e 750 ficaram feridas, de acordo com o Ministério da Saúde da região.

 

O gabinete do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, informou que os caminhões acabaram "cercados por pessoas que tentavam saquear" o comboio e, assim, muitas vítimas foram atropeladas. Em contrapartida, testemunhas consultadas pela Agência France-Presse afirmam que os policiais israelenses que estavam nas imediações para proteger o comboio atiraram contra a multidão que se aproximou dos caminhões.

 

 

 

O titular da agência das Nações Unidas para os refugiados palestinos ressaltou que nenhuma agência da ONU participou da ação humanitária. O Conselho de Segurança das Nações Unidas deve se reunir em caráter de emergência para abordar a situação.

 

O incidente diminui as esperanças de que haja uma trégua em Gaza nos próximos dias, como era esperado por autoridades internacionais, entre elas o presidente americano Biden. Ele admitiu nesta quinta-feira que o prazo "provavelmente" não poderá ser cumprido.

 

 

Confira as informações no Correio Braziliense

 

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL