Diario de Pernambuco
Busca

TEATRO

"O Irôko, a Pedra e o Sol": espetáculo volta aos palcos do Recife em curta temporada

Apresentações com preços populares acontecem no Teatro Hermilo Borba Filho, nos dias 01, 02, 03, 09 e 10 de março. Os ingressos já estão disponíveis no Sympla

Publicado em: 28/02/2024 17:10

Apresentações acontecerão no Teatro Hermilo Borba Filho (foto: Divulgação)
Apresentações acontecerão no Teatro Hermilo Borba Filho (foto: Divulgação)

O espetáculo pernambucano "O Irôko, a Pedra e o Sol" retorna aos palcos do Recife em curta temporada neste mês de março. O musical do grupo O Poste Soluções Luminosas, bastante aclamado em 2023, volta com tudo em 2024 com apresentações no Teatro Hermilo Borba Filho nos dias 01, 02, 03, 09 e 10 de março. Os ingressos, a preços populares, podem ser adquiridos antecipadamente pelo Sympla.

 

Dirigido por Samuel Santos, o espetáculo conta a história de amor entre dois jovens, Severino e Sebastião, que vivem em uma pequena comunidade quilombola evangelizada no Sertão pernambucano. Em cena, 12 artistas negros dão vida ao enredo, que faz refletir sobre temas como LGBTfobia, racismo, violência contra a mulher, intolerância religiosa e sorofobia. 

 

O musical traz trilha sonora original com letras do diretor Samuel Santos musicadas por Beto Xambá e Thulio Xambá. Abordando temáticas que evocam a ancestralidade, a cultura afroindígena e a religiosidade de terreiro, a trilha é performada ao vivo pelo Grupo Bongar, com cinco músicos em cena, e cantada ao vivo pelo elenco, que transita entre texto, música e dança para entoar a narrativa do espetáculo.

 

Espetáculo é inspirado na história real de uma paciente com HIV em Itapipoca, no Ceará, que foi abandonada pela família em um hospital público por mais de um mês e teve seus pertences isolados em um cômodo. "Assim surgiu a necessidade de levar ao palco um projeto que agregasse valores sociais, históricos e poéticos ao fato, alinhando também outras temáticas importantes para os tempos atuais", comenta Samuel. 

 

"O Irôko, a Pedra e o Sol" foi um dos espetáculos teatrais mais aclamados em Pernambuco no ano de 2023. O projeto foi o grande vencedor do Prêmio Sesc Nacional de Artes Cênicas em 2022, estreando oficialmente com apresentações no Recife em junho de 2023. Ainda no ano passado, o espetáculo também fez apresentações no Teatro do Parque, com apoio do Funcultura; na 22ª edição do Festival Recife de Teatro Nacional; e no Centro Cultural Grupo Bongar - Nação Xambá.

 

"Estamos felizes em retornar aos palcos em 2024. O espetáculo foi muito procurado no ano passado, e agora mais pessoas terão a oportunidade de assisti-lo", comemora Samuel. No segundo fim de semana, nos dias 09 e 10/03, as apresentações contarão com intérprete de Libras, acessibilizando a obra ao público surdo e ensurdecido. A temporada do espetáculo "O Irôko, a Pedra e o Sol" em março de 2024 conta com apoio do Sistema de Incentivo à Cultura (SIC) da Prefeitura do Recife.

 

 

SERVIÇO: 

 

Curta temporada do espetáculo "O Irôko, a Pedra e o Sol"

 

Sexta, 01/03, às 19h

 

Sábados, 02 e 09/03, às 19h

 

Domingos, 03 e 10/03, às 17h e 17h30, respectivamente

 

Sessões com acessibilidade em Libras nos dias 09 e 10/03

 

Teatro Hermilo Borba Filho (Cais do Apolo, 142 - Bairro do Recife)

 

Ingressos: R$ 30 inteira / R$ 15 meia 

 

Venda antecipada pelo Sympla e na bilheteria do teatro 2 horas antes do início de cada sessão

 

https://www.sympla.com.br/evento/o-iroko-a-pedra-e-o-sol/2348541 

 

Classificação etária: 18 anos

 

Mais informações: Instagram @oposteoficial

 

 

 

FICHA TÉCNICA:

 

Texto, direção, letras, cenário, iluminação: Samuel Santos

 

Composições musicais: Beto Xambá e Thúlio Xambá

 

Figurino: Agrinez Melo

 

Preparadora musical: Surama Ramos 

 

Preparadora dança afro e direção de movimentos: Darana Costa 

 

Operação de luz: André Cordeiro 

 

Contra regra: O Postinho  

 

Maquinista: Katia Virginia 

 

Elenco: Agrinez Melo, Naná Sodré, Vanise Souza, Gil Paz, Pedro Félix, Talles Ribeiro, Fernanda Spíndola, Ariel Sobral, Ester Soares, Jully, Lucas Oliveira e Thallis Ítalo    

 

Músicos Grupo Bongar: Meme Bongar, Paulo Henrique da Xambá, Yngrid da Xambá, Beto Xambá e Thúlio Xambá

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL