Diario de Pernambuco
Busca

LAZER

12ª Mostra de Circo do Recife começa nesta sexta-feira

Publicado em: 30/11/2023 11:31

 (Divulgação)
Divulgação
Encerrando a programação de festivais municipais, dedicados às mais variadas linguagens culturais que se encontram na capital pernambucana, a 12ª edição da Mostra de Circo do Recife 2023 começa nesta sexta-feira (1), celebrando a força da tradição milenar que inventou o riso como expressão artística em 14 espetáculos, 16 números e 19 intervenções gratuitas (vide programação no serviço). Além do Sítio Trindade, a programação, realizada pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife, vai ao Teatro Hermilo Borba Filho e também para a Escola Pernambucana de Circo, além de espalhar picadeiros pelo Parque Dona Lindu e Praça da Várzea, locais que recebem a Mostra pela primeira vez. As atividades são gratuitas e abertas a todos os respeitáveis públicos.

Ao todo, mais de 40 atrações integrarão a programação, que combinará técnicas de ontem e de hoje com esperanças de amanhã e as mais fortes emoções circenses, em números de mágica, tecido, trapézio, malabares e palhaçaria, reunindo artistas de várias gerações, companhias e trupes circenses pernambucanas, de todas as distâncias e da maior importância.

A programação artística da 12ª Mostra ficará com a lona montada até o próximo domingo (3). Depois, de segunda (4) a quinta-feira (7), será realizada a etapa formativa da Mostra, que contará com três oficinas, todas gratuitas, dedicadas aos artistas e trabalhadores do circo: Segurança nos Trabalhos em Altura no Âmbito Circense, com Diego Ferreira; Palhaçaria, uma pesquisa por narrativas, ministrada por Ronaldo Aguiar; e Flex/contorcionismo, com Maria Karolyna. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pela internet. Links abaixo, no serviço.

Homenageados - Rendendo homenagem às trupes que fazem da resistência picadeiro, a 12ª Mostra de Circo do Recife celebrará três circos itinerantes populares: Circo Alves, Circo Nawellignton e Disney Circo, que há décadas convidam Pernambuco inteiro a rir e acreditar na cultura como caminho.

Circo Alves

A trupe pertencente à família Alves já está na quinta geração de artistas, enraizando, desde as primeiras piruetas até hoje, a tradição circense em Pernambuco. Sua proprietária, Ira Gerdenia Vasconcelos Alves (Tita Alves), circense de tradição, é diretora artística e matriarca do circo-família Alves, que foi criado em 1993, quando ela comprou uma lona e reuniu nove pessoas para semearem juntas um sonho no chão sagrado do picadeiro. De lá pra cá, o Circo Alves foi sonhando cada vez mais alto e longe, percorrendo vários estados brasileiros para apresentar espetáculos, ministrar cursos e oficinas e participar de festivais.

Disney Circo

Usando o picadeiro como alegoria, é possível e preciso dizer que a lona debaixo da qual se desenrolou toda a história do Disney Circo tem dois mastros de sustentação: Francisca Liduina (Dona Nena), fundadora da trupe, surgida em 1995, e Dona Neuza Teles da Cunha (Dona Neuza Vidal), sua sogra, que também havia sido matriarca de trupe e acabou legando seus muitos dotes circenses a descendentes e agregados. Com bons artistas, muitos amigos e alguns prêmios, a companhia segue na estrada, fazendo do circo sua casa.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL