Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

FESTIVAL DE CANNES

Ator francês Vincent Lindon presidirá o júri do Festival de Cannes

Por: AFP

Publicado em: 26/04/2022 15:35

 (crédito: Valery HACHE / AFP)
crédito: Valery HACHE / AFP
O ator francês Vincent Lindon presidirá este ano o júri do 75º festival de Cannes, o concurso que entrega a Palma de Ouro, segundo anunciaram os organizadores em um comunicado nesta terça-feira (26).

Lindon atuou no polêmico "Titane", filme que ganhou a Palma de Ouro em 2021. Neste ano, 21 filmes concorrem pelo prêmio do festival, que acontecerá de 17 a 28 de maio.

"É uma imensa honra e um grande orgulho que me seja confiada, em meio ao tumulto de acontecimentos que vivemos no mundo, a esplêndida e pesada tarefa de presidir o Júri do 75º Festival Internacional de Cinema de Cannes", disse Lindon, de 62 anos, citado no comunicado.

Além do ator, o júri será composto por oito pessoas, quatro homens e quatro mulheres.

Entre eles estão a atriz e diretora britânica Rebecca Hall (que atuou em "Vicky Christina Barcelona"), a atriz indiana Deepika Padukone, a atriz sueca Noomi Rapace, a diretora e atriz italiana Jasmine Trinca, o diretor iraniano Asghar Farhadi (que ganhou o Grande Prêmio do Júri do concurso com "Um herói" em 2021), o diretor francês Ladj Ly, o diretor americano Jeff Nichols e o diretor norueguês Joachim Trier.

Entre os que concorrem à Palma de Ouro estão o mestre do cinema de terror e ficção científica David Cronenberg, o diretor americano James Gray e a diretora francesa Claire Denis.

Mais de 2.000 filmes foram apresentados para a seleção oficial.

No ano passado, o americano Spike Lee presidiu o júri.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Ataque a tiros em escola nos EUA deixa 21 mortos
Para OMS, varíola do macaco ainda pode ser contida
Manhã na Clube: Henrique Queiroz Filho (PP), Edno Melo (Republicanos) e André Morais (CORECON-PE)
Soldado russo condenado à prisão perpétua por matar civil na Ucrânia
Grupo Diario de Pernambuco