Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

GRAVIDA DE TAUBATÉ

O famoso caso da 'Grávida de Taubaté' completa 10 anos

Publicado em: 11/01/2022 15:39

 (crédito: Divulgação)
crédito: Divulgação
Um dos maiores memes da história da internet brasileira, a Grávida de Taubaté poderia ser considerado patrimônio histórico. Há 10 anos, o caso marcou uma das maiores gafes da televisão do país e deu início a uma chuva de memes que já soma mais de uma década.

Grávida de Taubaté, nome dado a Maria Verônica Aparecida ganhou destaque por estar supostamente grávida de quadrigêmeos. Ela e o marido, Kleber Eduardo Melo, surgiram nas redes sociais mostrando a gravidez. O casal já tinha até escolhido os nomes: Maria Klara, Maria Eduarda, Maria Fernanda e Maria Vitória.

Maria Verônica chegou a aparecer em diversos programas de televisão, mostrando sua rotina complicada com a barriga do tamanho que estava. Na época muitas pessoas chegaram a fazer doações para a futura mãe.

Contudo, no segundo semestre de 2011 um médico que atendeu Maria Verônica, chocou o Brasil e disse que ela não estava grávida.

O caso tomou uma proporção tão grande que quem foi investigar a veracidade da gravidez foi a polícia. Questionada, Maria Verônica e o marido diziam que o parto estava previsto para janeiro de 2012.

A farsa foi revelada em 20 de janeiro de 2012, a advogada de Verônica disse que ela usava uma barriga de silicone e enchimentos.

Repercussão
 
Com a repercussão do caso, Maria Verônica e Kleber se mudaram de casa. A pedagoga vendeu a escola infantil que era dona devido à falta de alunos, consequência da fama negativa.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com Leonardo Péricles e Dr. Heitor Albanez
Fortuna dos 10 mais ricos dobrou com a Covid
Supervacinada: Rafaela inaugura a fase da imunização de crianças contra a Covid no Recife
ONG acusa Bolsonaro de ameaçar a democracia no Brasil
Grupo Diario de Pernambuco