Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

LUTO

Morte de Marília Mendonça causa comoção entre amigos e artistas

Publicado em: 06/11/2021 08:10

 (Foto: Uns Produções/Divulgação)
Foto: Uns Produções/Divulgação
A morte repentina de Marília Mendonça deixou consternado não só o universo do sertanejo. Artistas e personalidades de diversas áreas manifestaram-se sobre o acidente que matou a cantora conhecida como rainha da sofrência. A tragédia comoveu colegas de várias gerações, estilos e artes. Cantores, atores e produtores culturais se uniram ao dizer que o Brasil perde uma das grandes artistas da atualidade.

A dupla Simone e Simaria, nas redes sociais, destacou que Marília conquistou o mundo todo, com seu talento, dedicação e humildade. Hoje, "Todo Mundo Vai Sofrer". Coração partido. Perdemos uma voz insubstituível, além de uma presença marcante em nossas vidas".

O rapper Emicida ressaltou que Marília é uma "gigante e por isso eterna". "Obrigado, suas músicas foram abraços em muitos de nós, que agora nos perguntamos como seguir a vida sem poder te abraçar novamente…"
 
A apresentadora e humorista Tatá Werneck publicou no Twitter sua incredulidade com o ocorrido. "Que tristeza senhor Deus. Meu Deus . Que tristeza senhor. Um filho pequeno. Uma carreira brilhante. Que tristeza", lamentou Werneck, que recebeu a cantora em seu programa de talk show, Lady Night, há três anos.

O digital influencer Felipe Neto anunciou, também pelo Twitter, que vai remarcar a live que faria hoje. "Peço desculpa a todos, mas sem condições de abrir jogo agora e ficar rindo e celebrando. Não há clima, nem energia, nem nada. Essa perda, pro país inteiro, é indescritível", publicou Felipe, que também prestou condolências às famílias de todas as vítimas do acidente. "Marília Mendonça, você fez história. Não há palavras".

Gal Costa, com quem Marília chegou a gravar uma música em 2018, Cuidando de longe, destacou a genialidade da sertaneja no seu segmento como compositora. "Uma pessoa jovem, carinhosa, maravilhosa, que deixa um filho pequeno. É uma perda irreparável", lamentou a cantora.

"Meu Deus, que tragédia. Tô sem chão", foi o desabafo do sertanejo Cesar Menotti na rede social. Ele retuitou uma mensagem de Mendonça, no qual a artista fala que o amava e que estava com saudades. "Não deu tempo de matar essa saudade minha irmã. Te amarei sempre", escreveu na publicação.

Junto a uma foto ao lado de Marília, Wesley Safadão prestou sentimentos aos familiares das vítimas. "Sua estrela brilhará para sempre, descanse em paz Marília Mendonça", publicou o forrozeiro.

Em seu mais recente disco, lançado mês passado, Meu coco, Caetano Veloso cita Marília Mendonça duas vezes na faixa Sem samba não dá. "O arrebatamento diante das Patroas (em que Mendonça canta com Maiara e Maraísa), e do trecho do show em que Leo Santana se apresenta ao lado dela e da Banda Didá era tão grande, que não só me pareceu justo que ela surgisse duas vezes na canção, como que, em uma delas, seu nome viesse como Mar(av)ília Mendonça", detalhou o cantor.

Caetano confessa ter sentido alívio quando, mais cedo, recebeu a notícia de que a cantora estaria bem, apesar do acidente. "Agora fiquei sabendo que, na verdade, ela morreu no acidente. Estou chorando. Acho que nem posso acreditar", conclui a publicação.
 
A ex-BBB Juliette estava muito triste nas redes sociais. "Mulher, artista, mãe e ícone brasileiro. Meu profundo sentimento às famílias de todas as vítimas. Que Deus acalme o coração de cada um deles." Assim como Daniela Mercury, "é uma tragédia! Sinto imensamente por ela, pelo filhinho Léo, pelo marido, pela família, pelos outros que morreram no acidente. Ela era uma artista gigante no auge da carreira. Uma tristeza sem tamanho". Ana Carolina ressaltou que Marília "ressignificou a importância da mulher na música brasileira".

Nome em franca ascensão no pop nacional, o cantor brasiliense Piettro, hoje radicado em São Paulo, lembra que a diferença de estilo nunca o separou de Marília. "Eu cresci em Brasília, ouvindo sertanejo. Quando escutei Marília, pela primeira vez, foi um choque porque havia poucas vozes femininas no sertanejo", afirma, emocionado, ao Correio. "Ontem mesmo (quinta-feira), eu comentei ao ver um clipe de Adele, que Marília era a nossa Adele. Agora quem mais vai ser?", completa.

Piettro sempre gosta de incluir músicas de outros estilos com nova roupagem nos shows. Não era diferente com Marília Mendonça. "As músicas dela sempre animavam os shows. As pessoas gostavam de dançar. O cantor inclui no repertório sucessos como Infiel e Todo mundo vai sofrer, mas tem uma preferida: De quem é a culpa?. "Essa música é mais fácil para eu cantar porque não preciso ficar trocando o gênero", explica o cantor e compositor.

Além do lado engajado presente em várias letras, Marília era muito espontânea e engraçada. Em nota enviada ao Correio, a cantora e compositora Ana Vilela lembrou de como elas duas se conheceram, nos bastidores de um especial de televisão. "Ela estava bebendo no camarim e me ofereceu. Eu disse que não gostava. Daí ela: 'Meu sonho'! Gargalhamos muito! Eu admirava muito ela. Sempre que conseguia, ia aos shows dela. E todos eram maravilhosos", escreveu Ana. "Meus sentimentos à família e aos fãs da Marília. Que encontrem apoio para passar por esse momento tão devastador", conclui.

Entre esses fãs, certamente vários são de Brasília. Um dos últimos shows dela na capital federal foi no Cafe de La Musique, onde foi convidada especial da gravação do DVD de George Henrique & Rodrigo, em setembro deste ano. Em nota ao Correio, os proprietários da casa lembram com carinho da cantora, a quem chamam de "rainha da sofrência."
 
Aci Carvalho, da Time Eventos, conheceu Marília quando ela tinha 20 anos. De lá para cá, foram três shows em Brasília (um para mais de 10 mil pessoas, ao lado de Maiara & Maraisa) e outro em Formosa (GO). "O que vai ficar de legado para mim é a menina Marília. Ela era uma menina doce, humilde, sempre com sorriso no rosto. Na primeira vez que trabalhamos juntos, ela estava muito nervosa, testando o formato Festa das Patroas. Na última, já era uma estrela, mas sempre humilde, passando o som, dando atenção aos fãs. Marília só queria levar a música dela para o mundo", lamenta Aci.

O lado família de Marília foi lembrado por Deborah Secco e Mari Saad em notas enviadas à redação. Deborah se dirigiu ao filho de Marília, Leo, e disse: "Sua mãe deixou um legado aqui do qual você vai sentir tanto orgulho." Mari se disse "completamente chocada. A vida passa muito rápido e a gente não sabe do minuto seguinte. Se cuidem sempre e deem muito valor à vida de vocês."

O apresentador Fabio Porchat desejou força a todos os amigos e familiares dos tripulantes da aeronave. "Um talento e um sucesso popular que não tem igual! Meu abraço pros fãs e amigos da Marília!", escreveu Porchat. Marcos Mion destacou a pouca idade de Marília Mendonça. "O estômago fica embrulhado, coração aperta. Entra tanta dor na gente…", lamentou o apresentador.

Em uma crônica emocionada, o poeta Fabrício Carpinejar destaca: "A rainha da sofrência nos deixou sofrendo. E essa dor não tem cura. Não há como mandá-la embora. Marília não vai envelhecer, nem nosso amor por ela".
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevista com o deputado estadual Eriberto Medeiros (PP), presidente da Alepe
Unicap continua com as inscrições abertas para Vestibular 2022
Bruno Becker, da chapa Náutico Sustentável, divulga projetos para o Timbu
Manhã na Clube: entrevista com o deputado estadual Romero Sales Filho (PTB)
Grupo Diario de Pernambuco