Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

CANTORA

Em entrevista, Adele fala sobre obsessão das pessoas pelo seu corpo

Publicado em: 22/11/2021 09:54

A cantora explicou que o motivo do seu emagrecimento não foi por padrão estético, mas devido a crises de ansiedade após seu divórcio (Foto: Divulgação)
A cantora explicou que o motivo do seu emagrecimento não foi por padrão estético, mas devido a crises de ansiedade após seu divórcio (Foto: Divulgação)
A entrevista da cantora Adele à apresentadora Oprah Winfrey, exibida no penúltimo domingo (14), continua movimentando as redes sociais. Além do lançamento do novo álbum “30”, na sexta-feira (19), as declarações da artista repercutiram entre os fãs.
 
Uma das pautas abordadas pela jornalista norte-americana foi o novo visual da cantora, que falou sobre a obsessão das pessoas acerca de seu corpo. "Não fico chocada nem perturbada com isso, meu corpo foi objetificado ao longo de toda a minha carreira", afirmou.
 
Adele revelou que a mudança se deu em virtude das crises de ansiedade, após seu divórcio. Desde 2018, a cantora perdeu 45 quilos e esclarece que não emagreceu para se enquadrar a um padrão estético. "Eu tive crises terríveis de ansiedade após a separação. Elas me paralisavam completamente e me deixavam muito confusa", desabafou.
 
Ainda sobre a obsessão acerca de um padrão para os corpos femininos, a cantora britânica foi direta. “Não é meu trabalho validar como as pessoas se sentem sobre seus corpos. Eu me sinto mal se alguém se sente mal consigo mesmo. Estou tentando resolver a minha própria vida", completou.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Erupção de vulcão na ilha de Java deixou 34 mortos
Manhã na Clube: entrevistas com Teresa Leitão (PT/PE), Almir Mattias e Renata Berenguer
Laboratório anuncia teste para diferenciar o coronavírus da gripe A e B
Manhã na Clube: entrevistas com Alberto Feitosa (PSC), Márcia Horowitz e Andreia Rodrigues
Grupo Diario de Pernambuco