Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

JUSTIÇA

Tribunal de Los Angeles retira do pai de Britney Spears tutela da filha

Por: AFP

Publicado em: 29/09/2021 20:13 | Atualizado em: 29/09/2021 20:34

 (Foto: VALERIE MACON / AFP
)
Foto: VALERIE MACON / AFP
O pai de Britney Spears teve retirada a tutela judicial com a qual controlava a vida da filha há 13 anos, segundo decisão de um tribunal de Los Angeles nesta quarta-feira (29).

A suspensão de Jamie Spears tem efeito imediato. Ele será substituído por um tutor provisório "no melhor interesse" de Britney Spears, decidiu a juíza Brenda Penny.

"O senhor Spears deve entregar todos os seus ativos e poderes como tutor", disse Penny.

O tutor provisório exercerá a função até 31 de dezembro deste ano, embora haja a expectativa de que o acordo seja desfeito antes disso.

O polêmico acordo, que a princesa do pop considerava "abusivo", foi decretado em 2008 depois que a cantora agrediu um paparazzo em um posto de gasolina e foi entregue a Jamie Spears o controle financeiro e pessoal da filha.

Seu advogado, Mathew Rosengart, tinha pedido esta semana a retirada imediata de Jamie Spears em uma petição apresentada à justiça.

"Cada dia que passa com ele como tutor, cada dia e cada hora (...) causam angústia e dor em sua filha", afirma o texto.

Suas opiniões encontraram apoio no documentário "Controlling Britney Spears" ("Controlando Britney Spears"), do jornal The New York Times, lançado na sexta-feira (24).

O filme revela que Jamie Spears instalou equipamentos escondidos de vigilância no quarto de Britney para ouvir suas conversas.

"Isso realmente me lembra alguém que está na prisão", disse um ex-funcionário de uma empresa de segurança aos autores do documentário.

Esta semana, os advogados da cantora, de 39 anos, disseram que o documentário revela "uma invasão chocante e inconcebível da privacidade de sua filha adulta", por parte de Jamie Spears. Ele nega que tenha feito vigilância ilegal.

Outro documentário, "Britney vs. Spears", da Netflix, lançado na terça-feira (28), observa que Britney tentou duas vezes contratar seu próprio advogado no início da guarda, mas isso foi-lhe negado.

Ela finalmente conseguiu nomear Rosengart como seu advogado em julho e, em agosto, seu pai entrou com uma petição para encerrar a tutela da cantora. Embora tenha admitido que a filha "acredita que pode cuidar da própria vida", ele continua como seu tutor.

- "Free Britney" -
Nesta quarta, um grupo de fãs da cantora fechou uma rua para se manifestar a favor dela. "Free Britney" diziam vários cartazes. Outros chegaram com horas de antecedência para conseguir um lugar na sala onde foi celebrada a audiência, que ficou completamente lotada.

Os advogados de Britney e seus fãs acusaram seu pai de se beneficiar economicamente da tutela, que lhe foi imposta depois que ela sofreu um colapso nervoso em 2007, quando raspou a cabeça e atacou o paparazzo.

Enquanto isso, Jamie Spears se mostrou contrário à proposta da filha de escolher um tutor provisório para substituí-lo, dizendo que o contador público John Zabel não tem a experiência necessária, de acordo com versões publicadas na imprensa americana esta semana.

Por outro lado, os advogados da cantora dizem que seu pai "nunca esteve à altura", citando em sua petição alegações de suposto alcoolismo e "o trauma que causou em sua filha desde a infância".

Muitas destas afirmações podem ser ventiladas nesta quarta-feira, quando um total de 15 petições estão na fila para ser ouvidas pela juíza Brenda Penny no tribunal de Los Angeles.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Baixas na equipe de Guedes
Trump anuncia planos para lançar nova rede social
Manhã na Clube: entrevistas com Teresa Leitão (PT), Fernandes Arteiro e José Teles
CPI da Pandemia recomenda indiciamento de Bolsonaro
Grupo Diario de Pernambuco