Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

ÁLBUM

'Doce 22': Luísa Sonza retorna com álbum sobre aprendizados do ano

Publicado em: 20/07/2021 09:01

O disco, dividido em dois lados, vai do dançante ao intimista (Foto: Felipe Gomes/Divulgação)
O disco, dividido em dois lados, vai do dançante ao intimista (Foto: Felipe Gomes/Divulgação)
Após um afastamento das redes sociais, a cantora pop Luísa Sonza volta aos holofotes com o lançamento do seu segundo álbum, Doce 22. O trabalho também marca os 23 anos da artista que ganhou destaque no mundo pop tanto pelos hits como pela vida pessoal — ela manteve um relacionamento de quatro anos com o youtuber e humorista Whindersson Nunes.
 
Na obra, em que opta pela clássica divisão em lado A e B, Luísa vai do dançante ao melancólico e brinca com as representações típicas da comunicação por redes sociais. No primeiro, as músicas são animadas e os títulos escritos com letras maiúsculas, como a música MODO TURBO, lançada em formato de single no final de 2020, com Anitta e Pabllo Vittar, que acumula mais de 134 milhões de visualizações no YouTube e mais de 85 milhões de plays no Spotify.
 
Já o lado B, apresentando os títulos com letras minúsculas, evidencia um som mais intimista da Luísa Sonza. A música O conto dos dois mundos (hipocrisia) foi inspirada na relação de afeto da artista com o pai, em que a cantora aproveita para abrir o coração em relação à saudade de uma vida mais calma e simples do Rio Grande do Sul, antes do sucesso e da carreira estourar. “Eu acho que nunca me joguei desse jeito e expus as minhas vulnerabilidades como eu estou fazendo nesse álbum. Neste ano, eu tive que aceitar as minhas vulnerabilidades porque foram transbordando de mim”, declara a cantora. A faixa INTERlude :( com os dois tipos de grafia dos lados A e B, marca a transição de um para o outro.
 
A cantora relaciona parte desse processo às perseguições virtuais que recebeu em maio, quando ela passou a receber ameaças e mensagens de ódio após a morte de João Miguel, filho do ex-marido Whindersson, e ela decidiu se afastar das redes sociais para tentar lidar com a situação. “Não pude me recuperar ainda, mas uma hora eu tive que continuar, eu tenho várias pessoas que dependem de mim. Então, eu estou seguindo, mas ainda estou no processo, essa pausa, na verdade, foi uma fuga”, desabafou Luísa em coletiva de imprensa.
 
Depois de um período conturbado e difícil, Doce 22, que começou a ser elaborado há cerca de um ano, é lançado com 14 faixas compostas por Luísa Sonza em diversos estilos musicais e com referências aos anos 2000. Além disso, o novo álbum representou a estreia de Sonza na produção musical. Ela produziu o disco ao lado de Douglas Moda e também assina o roteiro, a direção criativa e a codireção de dois clipes lançados do projeto, VIP *-* e melhor sozinha :-)-:, disponíveis no canal do YouTube da artista.
 
Parcerias de sucesso
Com diversas parcerias musicais, Luísa canta CAFÉ DA MANHÃ ;P com a cantora Ludmilla e penhasco com o cantor Jão. A última faixa do álbum, também não sei de nada :D, tem a participação especial de Lulu Santos, um dos maiores ídolos de Luísa Sonza, que, além de cantar ao lado da artista, sugeriu alguns detalhes presentes na música, como a presença da gaita.
 
Entre as parcerias internacionais, estão o rapper estadunidense 6lack na faixa VIP *-* e Mariah Angeliq, cantora também estadunidense que é uma das recentes revelações do reggaeton e trap latino, na música ANACONDA *o* . “Não só eu como todos os artistas brasileiros temos um potencial muito grande (para construir carreira internacional). A gente tem que explorar, porque mesmo tendo menos dinheiro, menos apoio, menos força e estando num país que fala uma língua muito difícil, somos muito bons”, opina a cantora ao revelar que as parcerias representam um interesse em construir carreira internacional, mas que procura fazer isso com cautela, por enquanto.
 
Confira o novo álbum da cantora:
 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com o prefeito João Campos (PSB) e o governador Paulo Câmara (PSB)
De origem humilde, potiguar Ítalo Ferreira é o primeiro ouro do Brasil em Tóquio
Manhã na Clube: entrevistas com Ubiracé Elihimas e Frederico Belfort
Manhã na Clube: entrevista com o médico geriatra Marcelo Cabral
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco