Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

LUTO

Morre o pernambucano Jamesson França, o Jamelão, vítima da Covid-19

Publicado em: 07/06/2021 20:44 | Atualizado em: 07/06/2021 20:53

A trajetória de Jamelão é marcada pela defesa da cultura e da memória de seu irmão, Chico Science. (Foto: Cortesia)
A trajetória de Jamelão é marcada pela defesa da cultura e da memória de seu irmão, Chico Science. (Foto: Cortesia)

Jamesson Luis de França, mais conhecido como Jamelão, faleceu no último sábado (5), aos 61 anos, vítima da Covid-19. Irmão mais velho de Chico Science, ele estava internado há 20 dias no Hospital Geral Nossa Senhora Aparecida, em Paulista, tratando complicações causadas pela doença. O sepulamento ocorreu no Cemitério Parque das Flores, na Zona Oeste do Recife. Jamelão deixa duas filhas.

Procurada pelo Diario, a irmã Goretti França lamentou o falecimento de Jamesson e registrou a revolta da família quanto ao número crescente de vítimas da Covid-19 no país. "É muito revoltante ver que o meu irmão, como mais de 470 mil brasileiros, teve uma morte evitável, não fosse o descaso com a vida, como vem sendo conduzida a gestão de saúde em nosso país", afirmou. "Ele teve uma assistência digna e somos muito gratos aos profissionais de saúde por isso, mas poderia não ter adoecido se a nossa população estivesse devidamente vacinada", destacou.

Em vida, Jamesson trabalhou no Centro de Educação Musical de Olinda - CEMO, no Espaço Ciência e passou os últimos anos gerindo um bar. Ele foi o responsável por influenciar o ainda jovem Francisco Assis de França, nome de batismo de Chico Science, ao compartilhar seus conhecimentos em música e acabou atuando como primeiro roadie da Nação Zumbi. 

Nascido em Olinda, Jamelão frequentou o Colégio Bairro Novo e estudou administração na Universidade Federal de Pernambuco. Também chegou a trabalhar na secretaria de educação da Prefeitura de Olinda durante a gestão de Luciana Santos (PCdoB). Jamelão era constantemente convidado para eventos que celebravam a memória de Chico. Em 2017, participou de uma roda de conversas promovida pela Prefeitura do Recife ao lado de Gilmar Bola 8.

“Jamelão era uma pessoa muito alegre. Ele tinha toda aquela alegria de Chico. Ele era o irmão mais velho, então compartilhava muita coisa que tinha com Chico”, relembra Gilmar. “Logo após assinar com a Sony, fomos tocar em um festival chamado M2000, realizado em Santos, em São Paulo, e na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, não tínhamos roadie e ele fez esse papel. Ele montou os equipamentos, tínhamos um amplificador bem pequenininho. Os outros artistas da programação eram da Jamaica, tinham uma mega estrutura. Aquilo marcou muito”.

A agremiação olindense Mangue Boys, na qual Jamesson era ativo, publicou uma nota de pesar. “A diretoria do TCM Mangue Boys está de luto por perder o parceiro Jamelão, um mangueboy e caranguejo das antigas que contribuiu com a evolução da nossa agremiação salve salve pra ele que Deus o receba de braços abertos”.

“Mas uma perda, mais uma notícia triste nessa segunda-feira. Soube há pouco que a Covid-19 também vitimou o amigo Jamesson França, mais conhecido como Jamelão”, publicou a vice-governadora Luciana Santos. “Trabalhou conosco na Educação, em Olinda, quando fui prefeita e se destacou na defesa da cultura e da memória de seu irmão, Chico Science. Meu lamento e abraço apertado à família e aos amigos".
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
ONU pede medidas para frear abusos sexuais nas instituições católicas
Manhã na Clube: entrevistas com Frederico França, Johann Wolfgang Schneider e Marcelle Penha
Diabetes: saiba como evitar e controlar antes que seja tarde
Manhã na Clube: entrevistas com Túlio Gadêlha, Beatriz Paulinelli e Guilherme Maia
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco