Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

LITERATURA

Pernambucanos entre os finalistas do Prêmio Jabuti 2020

Publicado em: 22/10/2020 17:10 | Atualizado em: 22/10/2020 17:20

Os pernambucanos Jaqueline Fraga, Cida Pedrosa, Bell Puã e Fred Jordão entre os finalistas do prêmio mais tradicional da literatura brasileira  (Fotos: Reprodução/Instagram, Andrea Rego Barros/PCR, Reprodução/Instagram, Divulgação)
Os pernambucanos Jaqueline Fraga, Cida Pedrosa, Bell Puã e Fred Jordão entre os finalistas do prêmio mais tradicional da literatura brasileira (Fotos: Reprodução/Instagram, Andrea Rego Barros/PCR, Reprodução/Instagram, Divulgação)


Os finalistas da 62ª edição do Prêmio Jabuti foram anunciados pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) nesta quinta-feira (22) e cinco produções pernambucanas integram a lista, três delas editadas pela Companhia Editora de Pernambuco (Cepe). As publicações são de autoria Bell Puã, Cida Pedrosa, Jaqueline Fraga, Fred Jordão, além da produção conjunta de Clarice Hoffmann, Abel Alencar, Maurício Castro, Greg, Paulo do Amparo e Clara Moreira. Ao todo, são 200 finalistas, 117 selos editoriais e 10 autores independentes. A lista completa está no site do Prêmio. Neste ano, foram inscritas 2.599 produções, número superior ao de 2019.

A jornalista e escritora Jaqueline Fraga é finalista na categoria Biografia, Documentário e Reportagem, com o Negra Sou: a ascensão da mulher negra no mercado de trabalho e a poeta Bell Puã disputa na modalidade Poesia com Lutar é crime (Letramento). Editados pela Cepe, concorrem os títulos Solo para vilarejo, de Cida Pedrosa, na categoria Poesia; Recife - Fotografias: 1986-2018, de Fred Jordão, na modalidade Ensaios de Arte; e representando as Histórias em Quadrinhos, O obscuro fichário dos artistas mundanos, produzido em conjunto por Clarice Hoffmann, Abel Alencar, Maurício Castro, Greg, Paulo do Amparo e Clara Moreira.

Os cinco finalistas de cada categoria serão divulgados na segunda lista, em 5 de novembro, no site do prêmio. Os vencedores finais e o ganhador do Livro do Ano serão anunciados no dia 26 de novembro, em cerimônia de premiação on-line, com transmissão ao vivo nas redes sociais da CBL.

Ao todo, são 19 categorias divididas em quatro eixos: Literatura, Ensaios, Livro e Inovação. Em Literatura, uma nova subdivisão foi criada neste ano: o Romance de Entretenimento tem o objetivo de incluir romances voltados para o grande público.

Os vencedores de cada categoria recebem uma estatueta e R$ 5 mil. O prêmio Livro ano tem a concorrência dos vencedores das categorias dos eixos Ensaios e Literatura, o ganhador recebe o prêmio de R$ 100 mil. Em 2019, o prêmio de Livro do ano foi para Uma história de desigualdade: a concentração de renda entre os ricos, do escritor Pedro H. G. Ferreira de Souza.

Leia também:
Grupo de jazz do sertão pernambucano inspira novo poema de Cida Pedrosa
Livro de fotógrafo pernambucano expõe 'modernização urbanística' desordenada do Recife
HQ revela perseguição sofrida por artistas recifenses durante a Era Vargas
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Segundo turno em PE: João Campos é eleito prefeito do Recife
Polícia Federal caça responsáveis por tentativa de ataque ao sistema do TSE
Apesar de empate em pesquisas, João Campos confia em vitória
Marília Arraes tem agenda intensa no dia que decide a eleição no Recife
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco