Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

INVESTIGAÇÃO

Polícia conclui inquérito contra ex-BBB Felipe Prior sem indiciamento

Publicado em: 05/08/2020 18:26 | Atualizado em: 05/08/2020 19:03

Felipe Prior foi acusado de estupro e tentativa de estupro por três mulheres  (Foto: Reprodução/Rede Globo)
Felipe Prior foi acusado de estupro e tentativa de estupro por três mulheres (Foto: Reprodução/Rede Globo)
O inquérito que apurava denúncias de estupro e tentativa de estupro contra o arquiteto Felipe Prior, participante da 20ª edição do Big Brother Brasil, foi concluído pela 1ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de São Paulo nesta terça-feira (4). O caso, que tramitava em sigilo desde março, foi encerrado sem o indiciamento do investigado. 

Em abril, pouco depois da eliminação de Felipe do Big Brother Brasil, uma reportagem da revista Marie Claire trouxe à tona as denúncias de três mulheres contra o arquiteto, acusando-o de dois estupros e uma tentativa de estupro, que teriam acontecido nos anos de 2014, 2016 e 2018. De acordo com as vítimas, as agressões ocorreram durante a realização dos jogos universitários das faculdades de Arquitetura e Urbanismo do estado de São Paulo, chamados de InterFAU.

A comissão-organizadora do InterFau, em resposta à reportagem da Marie Clarie, se manifestou sobre as acusações contra Felipe. Segundo o comunicado, o arquiteto estava banido das atividades do evento desde outubro 2018 devido a um denúncia de assédio, além de uma acusação de crime sexual.

Diante da decisão da polícia nesta terça, a família de Felipe comemorou. "A verdade sempre vai prevalecer", disse Edmir Prior, pai do ex-BBB, em entrevista ao G1. 

A defesa do arquiteto também se manifestou à favor. Em nota, a advogada Carolina Pugliese destacou "que a defesa sempre acreditou que a inocência de Felipe Prior iria se sobrepor a qualquer outra circunstância no curso das investigações". O comunicado ainda elogiou o trabalho da delegada responsável pelo caso, Maria Valéria Pereira Novaes. 

"O trabalho criterioso e responsável da delegada, Maria Valéria Pereira Novaes, e sua equipe, permitiu que o acusado apresentasse as provas necessárias e imprescindíveis durante o inquérito policial. O que nós esperamos agora é que o caso seja encerrado para que a justiça se restabeleça e o Felipe Prior retome o curso normal de sua vida". 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Candidatos têm características das mais distintas, mas estão longe de representar os grupos sociais
Resumo da semana: 5 anos do surto de microcefalia, Covid suspende aulas e nova pesquisa no Recife
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #289 - Colênquima e esclerênquima
Rhaldney Santos entrevista Dra. Larissa Ventura, oftalmopediatra
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco