Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

PANDEMIA

Apesar da liberação, museus do Grande Recife não reabrem nesta segunda

Publicado em: 31/08/2020 09:15

Os equipamentos culturais não concluíram as adequações estruturais necessárias para a retomada (Foto: Paulo Paiva/DP FOTO
)
Os equipamentos culturais não concluíram as adequações estruturais necessárias para a retomada (Foto: Paulo Paiva/DP FOTO )

Inseridos na nova fase do Plano de Convivência com a Covid-19, museus, galerias de arte e demais equipamentos culturais poderão retomar o funcionamento a partir de hoje, depois de cinco meses de portas fechadas, desenvolvendo apenas atividades remotas. Apesar da liberação, as instituições ainda estão em processo de readequação das estruturas e procedimentos para a implementação das medidas de prevenção para evitar a proliferação do coronavírus. Entre os pontos destacados no Protocolo do Geral, estão a redefinição da capacidade, regras de circulação com distanciamento, aumento da periodicidade da limpeza e desinfecção do local e uso obrigatório de máscara.

Os museus e centros culturais de Olinda e Recife ligados à Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) serão reabertos para visitação no dia 16 de setembro. São eles: Museu do Estado de Pernambuco, Estação Capiba - Museu do Trem, Museu de Arte Sacra de Pernambuco, Museu Regional de Olinda, Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco, Museu da Imagem e do Som de Pernambuco, Torre Malakoff e Espaço Pasárgada.

O órgão destaca que cada um será adaptado de acordo com as necessidades. "Os equipamentos passarão por um rigoroso e contínuo processo de higienização, seguindo as normas sanitárias vigentes, e terá sinalização informativa acerca das recomendações e práticas para funcionários e público", diz o comunicado. A flexibilização não atingirá, neste momento, o Museu do Barro de Caruaru, o Teatro Arraial Ariano Suassuna e os cinemas São Luiz e Cineteatro Guarany, também ligados à Fundarpe.

Paço do Frevo, Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães (Mamam), Museu da Cidade do Recife, Galeria Janete Costa, Museu de Arte Popular e Museu Murillo La Greca, geridos pela Prefeitura do Recife, também vão reabrir a partir de 16 de setembro. A realização de ações de música, teatro, cinema e saraus nesses locais permanecem suspensas.

O Centro Cultural Cais do Sertão, no Bairro do Recife, ainda não tem previsão de retorno, mas anunciou o início do processo de ajustes para receber o público. O Museu do Mamulengo - Espaço Tiridá, que pertence ao Eufrásio Barbosa, em Olinda, só vai reabrir junto com o mercado, que ainda não tem data para retomar a operação. "Os museus e salas de exposição da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) não têm previsão de reabertura. A instituição divulgou um plano de retomada em junho, mas outro está em elaboração e será divulgado em setembro. O Instituto Ricardo Brennand (IRB), na Várzea, Zona Oeste do Recife, já tem um projeto pronto, mas não firmou uma data para reabertura - o anúncio deve ser feito hoje.

MOSTRA VIRTUAL
Também sem data oficial, mas com previsão para voltar a receber público em setembro, a Arte Plural Galeria inaugurou mostra virtual na última semana. Sete artistas plásticos pernambucanos (Gabriel Petribu, Gustavo Bettini, Manoel Veiga, Antônio Mendes, Conchita Brennand, Gegê Pedrosa e Roberto Ploeg) se uniram em torno de um tema que vem revolvendo sentimentos: a necessidade de um novo olhar para o mundo no pós-pandemia. Com isso, surgiu a exposição Ressignificados, disponível no site www.artepluralgaleria.com.br, em um passeio 360 graus, no qual é possível visualizar também os arredores da APG, que completa 15 anos.

Também está disponível no site a exposição do fotógrafo curitibano João Urban, com obras que retratam o cotidiano do Recife sob diferentes perspectivas, além de um ensaio exclusivo de rituais do terreiro de candomblé Ilê Axé Oxóssi Guangoubira, totalmente em preto e branco. Protocolo O protocolo para a retomada das atividades do segmento foi construído a partir de um documento estruturado pela Gerência de Ação Cultural da Fundarpe, em junho.

O texto foi construído com a colaboração do coletivo Rede de Gestão Museal da Região Metropolitana do Recife e demais gestores e representações de instituições públicas e privadas dos municípios. "O objetivo é retomar e dar continuidade às atividades presenciais das instituições e manter as medidas de prevenção diante da pandemia da doença causada pela Covid-19, garantindo que colaboradores e público sigam as recomendações mundiais de saúde, respeitando as orientações de distanciamento social e higiene", diz o texto.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista o candidato à prefeitura do Recife Coronel Feitosa (PSC)
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #162 Anelídeos: segmentação corporal e parapódios
De 1 a 5: Dicas para a sua bicicleta ser seu transporte diário
Ministério da Saúde autoriza volta parcial da torcida na Série A
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco