Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

PAGODE

Péricles lança disco com sucessos antigos gravado em lives

Publicado em: 04/07/2020 09:45

 (Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação
O sambista Péricles decidiu trabalhar em um novo projeto, enquanto não lança o próximo disco de inéditas. Dessa vez, o cantor apostou no EP Pericão Retrô, que é integralmente composto por sucessos da música brasileira. O paulistano aproveitou os momentos de lives em decorrência da pandemia e registrou os trabalhos durante as transmissões ao vivo. Como resultado, o EP conta com sete músicas que serão divulgadas aos poucos durante este mês.

“A ideia de gravar esse novo EP surgiu de uma necessidade de atender aos fãs que pedem as mais antigas do repertório. Então, foi uma maneira de fazer mais um carinho no público. Aí, aproveitamos os dias das lives, reunimos nossa equipe e procuramos gravar as músicas”, relembra Péricles em entrevista ao Correio.

No começo do trabalho, fica marcada a relação nostálgica desse álbum. As canções Dom de sonhar e Sorriso aberto iniciam o disco, sendo a primeira lançada pelo Exaltasamba, em 1996, e a segunda divulgada, em 1988, por Jovelina Pérola Negra. Separação, Minha razão, Diz pra mim, Depois da briga e Viola em bandoleira também estão do projeto. “Tem algumas canções que farão a galera se emocionar”, afirma o pagodeiro.

A curadoria das músicas ocorreu por meio de pedidos dos fãs e da interação nas redes sociais. “Todas elas são minhas preferidas, eu não tenho uma em especial. A gente procurou a agradar todo mundo, deu certinho e está todo mundo muito feliz com a escolha desse repertório”, pontua o paulista.

Apesar de o trabalho ter sido totalmente produzido durante a quarentena, o cantor afirmou que todas as medidas de segurança foram tomadas. “Procuramos separar esse repertório e a produção para esse momento, em que a gente tem que fazer escolhas minimalistas, uma coisa quase intimista. Fizemos sem a movimentação de muita gente. Mesmo com poucas pessoas, a gente conseguiu fazer um ótimo trabalho”, declara Péricles.

Volta aos palcos

Ansioso para voltar aos palcos, Péricles acredita que não é o momento para pensar nisso, deve-se ter cautela durante esse período, e as lives são alternativas para matar a saudade dos shows. “Eu sou um dos incentivadores das lives porque ganharam força em um momento em que a gente pode, além de matar a saudade do ambiente dos palcos e dos shows, ajudar quem precisa. Essa é a função maior das lives. Sempre que acontece é prazeroso, é a chance de fazer aquilo que a gente mais gosta, espalhar nossa música”, declara.

“Eu, mais do que ninguém, estou muito ansioso para o momento de voltar aos palcos, mas tudo no tempo certo. Não podemos pôr em risco a saúde de ninguém simplesmente para atender um desejo, seja de quem for. A Organização Mundial da Saúde (OMS) e os órgãos competentes dirão qual será o momento de voltar, nos resta aceitar e esperar que tudo se resolva”, completa o sambista.

Preconceito

Nos últimos meses, a questão racial ganhou ainda mais notoriedade com o assassinato do negro norte-americano George Floyd por um policial branco. O cantor acredita que a temática precisa ser mais trabalhada, não vale ser debatida apenas esporadicamente, quando grandes fatos repercutem mundialmente. “Assim que o ser humano entender que nós somos uma raça só, essas divisões caem por terra e a gente vai entender que o branco, o negro, o índio, seja de onde for, são todos seres humanos, uma raça só”, destaca.

“A cor da pele não pode medir o caráter de ninguém, aumentar ou diminuir um ser humano perante o outro. Essas questões raciais, elas se apresentam porquê não se fala sobre o assunto, a gente tem que falar sobre e consultar as pessoas que estão sofrendo nesse momento; são elas que têm muito a dizer e muito a ensinar. Quanto mais a gente aprender sobre esse assunto, menos a gente vai ver casos como o de George Floyd ou o de Pedro Gonzaga, jovem asfixiado no mercado um ano antes aqui no Brasil. As coisas acontecem lá fora e aqui do lado, precisamos prestar atenção e discutir o assunto, espero que melhore um dia”, finaliza.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista o pré-candidato à prefeitura do Recife  Túlio Gadêlha
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #392 Sucessão ecológica
A nova cara da Conde da Boa Vista, velha conhecida dos recifenses
Rhaldney Santos entrevista a pré-candidata à prefeitura do Recife Marília Arraes
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco