NOVO CENTRO DE CONVENÇÕES

Um dia depois de queda da estrutura frontal, obra do novo centro de convenções está parcialmente parada

Região afetada pelo incidente não tem previsões de desmonte, segundo a construtora

Publicado em: 10/07/2024 10:51 | Atualizado em: 10/07/2024 11:01

Parte da estrutura de apoio da obra cedeu nesta terça-feira (9). (Foto: Marina Torres/DP)
Parte da estrutura de apoio da obra cedeu nesta terça-feira (9). (Foto: Marina Torres/DP)

 
Um dia após desabamento de uma estrutura de apoio da obra de construção do novo centro de convenções do Recife, no centro da cidade, a situação é de paralisação parcial das obras na parte acometida pelo acidente.

A equipe do Diario de Pernambuco falou com Rogério Castro e Silva, diretor da Tecla Construtora, responsável pela obra. Segundo o executivo, a área não tem conexão com o prédio principal, era apenas um anexo de apoio para a obra.

Ainda de acordo com o diretor, estão sendo estudados os motivos prováveis para o ocorrido.
 
Rogério Castro e Silva, diretor da Tecla Construtora. (Foto: Marina Torres/DP)
Rogério Castro e Silva, diretor da Tecla Construtora. (Foto: Marina Torres/DP)
 

Conforme explicado por Rogério, todos os trabalhadores que estiveram envolvidos com o acidente receberam atendimento médico, estão bem e em casa. Eles foram treinados e estavam com equipamentos de proteção individual (EPI).

Além disso, Rogério também pontuou que o Ministério Público do Trabalho já recebeu os documentos solicitados para apuração dos acontecimentos, e que ainda não há previsão de como ficará o procedimento para desmonte da estrutura.

Nas demais regiões do imóvel, as obras seguem normalmente, sem nenhuma interferência decorrente da situação.
 
Investigação

O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Pernambuco determinou a instauração de um procedimento para investigar o desabamento de parte da estrutura usada na obra do Recife Expo Center, no bairro de São José, Centro do Recife. A ocorrência foi na manhã desta terça-feira (9).

Em nota, o MPT-PE destacou que "serão apurados os fatores que concorreram para o acidente, bem como as responsabilidades acerca do acidente".
 
Segundo a construtora, o ocorrido não deve implicar no prazo final da obra. (Foto: Marina Torres/DP)
Segundo a construtora, o ocorrido não deve implicar no prazo final da obra. (Foto: Marina Torres/DP)
 
 
Fiscalização 

Segundo o Setor de Fiscalização de Segurança e Saúde no Trabalho da Superintendência Regional em Pernambuco, imediatamente após a ocorrência foram enviados ao local dois auditores fiscais do trabalho.

O que diz o CREA-PE
 
Também procurada pela reportagem do Diario, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE) emitiu um comunicado se posicionamento sobre o assunto. 
 
Em nota. a entidade disse que "O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE) informa que a obra do centro de convenções no Cais de Santa Rita, onde ocorreu o desabamento do andaime na manhã desta terça-feira (09), vem sendo acompanhada pela Fiscalização do Conselho. Compete ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia a fiscalização do exercício profissional dos responsáveis pela execução do serviço", explicou. 
 
A entidade ainda pontuou que "Em relação à obra, a empresa e os profissionais responsáveis estão devidamente registrados no Crea-PE, onde constam os documentos de Anotação de Responsabilidade Técnica (ART). Segundo a Gerência de Fiscalização, por conta do acidente, será dado início à análise do sinistro sobre outros aspectos para verificar questões éticas relacionadas, como negligência, imperícia e imprudência, além de possíveis atividades não contempladas na ART e que são necessárias à execução dos serviços", finalizou.  

MAIS NOTÍCIAS DO CANAL