Transtornos

Técnicos da Compesa vazem vistorias para liberar água em áreas de risco

Devido à chuva, abastecimento foi suspenso em localidades de oito cidades do Grande Recife

Publicado em: 16/06/2024 12:07 | Atualizado em: 16/06/2024 12:18

Torneiras ficaram vazias no Grande Recife  (Foto: Arquivo)
Torneiras ficaram vazias no Grande Recife (Foto: Arquivo)
Os técnicos da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) começaram, neste domingo (16), a fazer vistorias para poder liberar a água para áreas de morro e de risco no Estado. 
 
Segundo a empresa, a partir dos avisos meteorológicos que apontam a redução das chuvas, será possível o retorno da operação, com segurança, dos sistemas de abastecimento de água. 
 
Os sistemas foram paralisados no sábado (15), devido a uma medida preventiva.
 
O Protocolo de Segurança das áreas de morros foi acionado em bairros e localidades dos municípios de Jaboatão dos Guararapes, Recife, Olinda, Paulista, Abreu e Lima, Camaragibe, São Lourenço da Mata (RMR) e Goiana (Mata Norte), situados em áreas de risco de deslizamento de barreiras ou porque unidades de abastecimento de água estão situadas em regiões apontadas como de risco por órgãos de Defesa Civil dos municípios.

À medida que as Defesas Civis dos municípios emitam os relatórios das ocorrências nessas áreas, a Compesa envia uma equipe de técnicos aos locais para certificar as condições de operação dos sistemas e verificar se há alguma anormalidade na rede de distribuição.  

O retorno do fornecimento de água nas áreas informadas ontem ocorrerá de forma gradual ao longo deste domingo. A distribuição precisa acontecer de forma moderada para que não haja nenhuma intercorrência que venha a causar nova suspensão do abastecimento para serviços de manutenção. 

Após a paralisação de um sistema de abastecimento, a água não chega a todos os pontos das cidades ao mesmo tempo, pois há interferência de vários fatores até a água chegar com as pressões habituais nas casas das pessoas. 
 
A regularização da distribuição também ocorrerá de acordo com o calendário de cada área afetada, que está disponível no site www.compesa.com.br e pelo aplicativo da  Compesa. 



MAIS NOTÍCIAS DO CANAL