Diario de Pernambuco
Busca

Saúde

Recife ganha requalificação do Centro Médico Psico-pedagógico Infantil

Localizado em Jardim São Paulo, Cempi é referência em saúde mental para meninos e meninas de 0 até 12 anos

Publicado em: 04/06/2024 10:37 | Atualizado em: 04/06/2024 10:58

Centro foi reformado  (Foto: Prefeitura do Recife )
Centro foi reformado (Foto: Prefeitura do Recife )
Mais uma unidade de saúde do SUS foi enregue após obras de requalificação no Recife. 
 
 O Centro Médico Psico-pedagógico Infantil (Cempi), em Jardim  São  Paulo, na Zona Oeste, passou por uma reforça orçada em R$ 600 mil.
 
Na  intervenção, houve manutenção total com substituição   de  cobertas,   revestimento   cerâmico, instalações elétricas e hidráulicas, pintura geral da unidade, substituição de  janelas  e  portas  e  climatização  geral.  
 
O prefeito João Campos visitou a unidade, na segunda (3), ao lado da secretária de Saúde, Luciana Albuquerque.
 
“O Cempi agora conta com uma estrutura  completamente  requalificada  e  de qualidade, fruto de um grande esforço para melhorar e ampliar o cuidado à saúde mental do município. Esta unidade atende 500 crianças e conta com fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, psicólogos, médicos e enfermeiros, todos especializados para dar a atenção específica que as crianças precisam  e  merecem.  Temos  novas  estruturas  sendo  construídas,  outras  sendo  requalificadas e profissionais sendo chamados para trabalhar na nossa rede. Nos próximos trinta  dias  vamos  inaugurar  mais  um  CAPS  in-fantil, no Pina, e em breve também iremos realizar mais duas requalificações aqui no Recife. Seguimos trabalhando, investindo e cuidando da saúde dos recifenses”, afirmou o prefeito durante a inauguração.

Como é o centro
 
O Cempi é referência em saúde mental para meninos e meninas na faixa etária de 0 a menores de 12 anos.
 
Oferece acolhimento e  atendimento  para  pessoas  em  sofrimento, suporte a familiares e/ou responsáveis, ações intersetoriais para prevenção e tratamento de distúrbios psíquicos precoces e visitas periódicas a creches e escolas, às quais os  pacientes  estão  vinculados. 

A  unidade  conta com 29 profissionais, entre psiquiatras,  psicólogos,  pediatras,  enfermeiros,  técnicos,  assistentes  sociais,  fonoaudiólogos  e  terapeutas  ocupacionais. 
 
Durante  as  obras,  para  que  não  houvesse  paralisação  dos serviços, os pacientes foram atendidos provisoriamente  em  estruturas  montadas  na USF Mais Jardim São Paulo.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL