Saúde

Queda de energia no Hospital Otávio de Freitas, no Recife, afeta pacientes

De acordo com acompanhantes, o problema tem acontecido com frequência na unidade

Publicado em: 25/06/2024 23:20 | Atualizado em: 25/06/2024 23:25

Os acompanhantes dos pacientes também relatam que o hospital já sofreu com o mesmo problema outras vezes durante esta semana (Foto: Adelmo Lucena/DP)
Os acompanhantes dos pacientes também relatam que o hospital já sofreu com o mesmo problema outras vezes durante esta semana (Foto: Adelmo Lucena/DP)
O Hospital Otávio de Freitas, localizado no bairro de Tejipió, Zona Oeste do Recife, ficou sem energia na noite desta terça-feira (25) devido a um problema nas instalações internas. De acordo com acompanhantes de pacientes da unidade de saúde, a energia caiu por volta das 21h.

Os acompanhantes também relatam que o hospital já sofreu com o mesmo problema outras vezes durante esta semana e que são surpreendidos com o apagão. 

A técnica de enfermagem Joelma Rodrigues, de 31 anos, de Barra de Jangada, em Jaboatão dos Guararapes, está com a filha de 9 anos internada há quatro dias. "O hospital me ligou pedindo para eu vir para ver minha filha, pois ela está em estado grave e com um dreno. Também fico preocupada com outras crianças, pois sei que está faltando insumo", relata.

Outra mãe que também ficou preocupada com a situação foi Maíra Lira, de 38 anos, moradora do bairro de Prazeres, também em Jaboatão. "Minha filha está entubada porque está com bronquiolite. Estamos sem energia e no desespero. Os médicos e outros profissionais não sabem a causa da queda de energia. Também falta material para os profissionais, que estão fazendo rodízio de capote [tipo de avental descartável]. E também não tem máscaras", conta.

A autônoma Flávia Fernanda, de 41 anos, moradora do bairro do Cordeiro, Zona Oeste do Recife, acompanha a avó de 93 anos no hospital há uma semana . “Minha avó veio da UPA da Caxangá e quando chegou aqui foi para a ala vermelha e, no dia seguinte, foi para a ala amarela. Eu fico nervosa nesta situação, pois minha avó está precisando de oxigênio. A queda de energia também afetou a nossa Internet e estou sem comunicação com minha família. é muito constrangedor e é um absurdo um hospital estar sem energia”, afirma.

De acordo com a dona de casa Eliza Cristina, que está com a filha internada há mais de um mês na unidade, os profissionais da saúde estão precisando trabalhar utilizando a lanterna do celular e isso aumenta o risco de infecções. "Os médicos tiram dinheiro do próprio bolso para comprar medicamentos. Mas não temos o que reclamar dos profissionais, que se unem para comprar materiais”, conta.

Em nota, a Secretaria de Saúde de Pernambuco explicou que houve uma queda de energia na subestação do HOF. A Neoenergia foi acionada e o gerador da unidade foi colocado em funcionamento, porém houve um problema na distribuição desta energia. A SES-PE também afirma que nenhum paciente precisou ser transferido.

“Nenhum paciente precisou ser transferido. A diretoria do hospital esclarece que a situação está controlada e tanto a Neoenergia, quanto a empresa de manutenção do gerador estão no local para que o fornecimento de energia na unidade seja totalmente normalizado".
 
Ainda segundo a pasta, alguns pacientes precisarão ser transferidos para outro hospital, mas o número não foi divulgado. 

MAIS NOTÍCIAS DO CANAL