Diario de Pernambuco
Busca

MEIO AMBIENTE

Recife lança projeto que prevê plantio de 150 mil mudas em manguezais

Viva o Mangue foi lançado, nesta quinta (6), em meio aos festejos da Semana do Meio Ambiente

Publicado em: 06/06/2024 10:12 | Atualizado em: 06/06/2024 18:34

Projeto Viva o Mangue foi lançado no Recife  (Foto: Priscilla Melo/DP)
Projeto Viva o Mangue foi lançado no Recife (Foto: Priscilla Melo/DP)

 

A Prefeitura do Recife lançou, nesta quinta-feira (6), na Ilha Joana Bezerra, na área central, o projeto Viva o Mangue.
 
A ideia é promover a recuperação dos manguezais do Recife.

Na iniciativa, serão plantadas 150 mil mudas em manguezais, com foco especial nas áreas desmobilizadas de viveiros clandestinos de camarão.

No evento, também foram celebrados os 25 anos da Brigada Ambiental do Recife.

O lançamento acontece em plena Semana do Meio Ambiente.
 
Análise
 
Na ocasião, o secretário de Meio Ambiente do Recife, Oscar Barreto, explicou que toda a ação acontece após um ano de diálogos com pescadores e marisqueiros da Ilha de Deus, Zona Sul do Recife. 
 
 (Foto: Priscilla Melo/DP)
Foto: Priscilla Melo/DP


Ele contou que tudo começou após a desmobilização de  sete viveiros de camarão, nas regiões do Estuário, nas bacias dos rios Capibaribe, Tejipio e Jordão.
 
Nessas regiões, notaram que várias partes do mangue estavam suprimidas. 

“Simbolicamente, um ano depois que começamos a primeira ação para recuperarmos os manguezais, a gente faz hoje, a primeira ação do Vivo Mangue. Uma ação que une a prefeitura e a comunidade que depende e vive do mangue. Hoje, vamos plantar as primeiras árvores que vão reflorestar o mangue e vamos cuidar, juntos, a Prefeitura e a comunidade pesqueira”, anunciou. 

O secretário ainda reforçou que essa é uma ação que busca fazer um remanejo total do mangue, por meio de ações educativas nas escolas e com apoio da Delegacia de Polícia de Meio Ambiente (Depoma) e da Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma). 
 
 (Foto: Priscilla Melo/DP)
Foto: Priscilla Melo/DP


A meta é que esse ano sejam reflorestados 50 hectares. 
 
Comunidade
 
Pescador desde criança, Josemir Pedro da Silva, conhecido como Novo, de 49 anos, contou que, ao longo dos anos, viu o mangue se acabar. 
 
“Eu estava vendo que, aos pouquinhos, estava desaparecendo. Desmatamento, viveiro em todo canto. Os peixes desovam nos manguezais. Se não tem manguezal, como vai ter peixe? Tanto que siri e mororó acabaram. Em época de inverno, é difícil mesmo”, relatou. 

Novo foi o primeiro a plantar uma das 150 mil mudas. 
 
 (Foto: Priscilla Melo/DP)
Foto: Priscilla Melo/DP
 

“A gente vai plantar mangue branco, mangue vermelho, mangue gaiteiro e mangue de botão. Vamos plantar e vamos cuidar de nosso mangue. Aqui tem 100 pessoas da Ilha de Deus, todo mundo tá voltado a plantar o mangue, a cuidar do mangue, a zelar do mangue. Porque todo mundo aqui depende dele”, afirmou o pescador. 
 
 
Homenagem
 
No evento, também houve uma homenagem pelos 25 anos da Brigada Ambiental do Recife. 
 
 (Foto: Priscilla Melo/DP)
Foto: Priscilla Melo/DP
 
"A gente sabe da dificuldade de enfretar a batalha pela preservação ambiental. Fica aqui nosso agradecimento a vocês por estarem nesse momento com a gente. Nesse momento tão importante pelo reflorestamento do nosso mangue", disse o secretário. 
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL