Homicídio

Papangu assassino: suspeito de mandar matar homem em loja de conveniência é preso

O caso ficou conhecido como "Papangu Assassino" por conta da fantasia usada pelo criminoso que cometeu o assassinato a tiros.

Publicado em: 14/06/2024 16:03 | Atualizado em: 14/06/2024 16:59

 (Foto: Reprodução de vídeo)
Foto: Reprodução de vídeo

 
Um homem de 38 anos foi preso, nesta sexta-feira (14), suspeito de ser o mandante da morte do empresário Rafael Gonçalves Lima, de 34. O crime ocorreu dentro da loja de conveniência de um posto de gasolina, em Olinda, no Grande Recife, no dia 11 de fevereiro, Domingo de Carnaval. 

O caso ficou conhecido como “Papangu Assassino” por conta da fantasia usada pelo criminoso que cometeu o assassinato a tiros. 
 
 
Com a nova prisão, sobe para seis o número de capturados pela Polícia Civil por suspeita de participação no homicídio. 

A prisão foi confirmada pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado de Pernambuco (FICCO), sob coordenação da Polícia Federal pernambucana.

Segundo a polícia, o homem foi localizado no bairro de Vargem Pequena, na cidade do Rio de Janeiro, capital fluminense. Ele é pernambucano, mas estava morando na cidade em que foi preso desde o dia do homicídio. 

Realizada pela FICCO, a ação policial contou com o apoio de agentes da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil-PE (Dintel), Divisão de Homicídios Metropolitana Norte (DHMN)  e Delepat-RJ, que deu cumprimento ao mandado de prisão preventiva por homicídio qualificado expedido pela Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Olinda. 

Entenda o caso

No dia 11 de fevereiro deste ano, o empresário Rafael Gonçalves Lima, de 34 anos, foi morto a tiros por um homem que estava fantasiado de papangu, em sua loja de conveniência, na Avenida Joaquim Nabuco, no bairro do Varadouro. 

Antes disso, no dia 14 de março, a polícia apresentou detalhes da prisão de um jovem de 19 anos, que também é apontado no envolvimento do homicídio. Morador da comunidade V-8, no Varadouro, ele teria dito aos policiais que a  moto já havia sido repassada a um homem, em janeiro deste ano, antes do carnaval.

Além dele, no dia 1º de março, a polícia prendeu outro homem também por suspeita de envolvimento no caso. 

Na época, ele foi alvo da  Operação de Intervenção Tática Quatro Cantos, que  cumpriu mandados de prisão e oito de busca e apreensão domiciliar. 

A ação foi da 9ª Delegacia de Polícia de Homicídios (DPH), em parceria  com a 7ª Delegacia Seccional de Olinda, e o Batalhão da Polícia Militar de Pernambuco.

Sobre a FICCO

A Seção Pernambuco da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado em Pernambuco – FICCO/PE - composta pelas Polícias Federal (PF), Polícia Civil (PC), Polícia Militar (PM), Polícia Penal (PP), e Polícia Rodoviária Federal (PRF). A FICCO-PE foi criada por meio de um acordo de cooperação técnica para atuar na repressão à criminalidade violenta.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL