Diario de Pernambuco
Busca

CRIME

Integrante de organização criminosa do Rio Grande do Norte é preso em Olinda

A prisão aconteceu no bairro de Salgadinho, na Região Metropolitana do Recife

Publicado em: 04/06/2024 08:50 | Atualizado em: 04/06/2024 14:11

 (Foto: Arquivo/DP)
Foto: Arquivo/DP
Um integrante de uma organização criminosa que atua no estado do Rio Grande do Norte foi preso em Salgadinho, bairro da cidade de Olinda, no Grande Recife.
 
O homem é integrante de uma organização criminosa potiguar, com atuação dentro e fora dos presídios e com ramificações em outros estados do nordeste. 
 
Em entrevista coletiva, no centro do Recife, na manhã desta terça-feira (4), a Polícia Civil deu mais detalhes sobre o caso.
 
Segundo a corporação, a prisão aconteceu na última sexta-feira (31).

A quadrilha da qual o suspeito faz parte se chama Sindicato do Crime, e é responsável pela onda de ataques a ônibus e instalações públicas praticadas em 2023, que aterrorizou a Região Metropolitana de Natal. Após a repercussão dos crimes, muitos integrantes que participaram dos ataques saíram do Estado. 
 
O suspeito estava foragido há 6 meses do presídio de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte.
 
Ainda de acordo com os policiais, o vulgo do homem de 32 anos é "Diabo Jack", eke era um dos cabeças da organização. 
 
Após desentendimentos com a quadrilha, ele foi jurado de morte e veio para Pernambuco. O suspeito possuía tornozeleira eletrônica, mas cortou o item de monitoramento.
 
Aqui no Estado, os planos eram de que ele participasse de esquemas de furto de cargas e tráfico de drogas. 

A Polícia Civil de Pernambuco, que efetuou a prisão por meio da Delegacia de Polícia de Delitos de Trânsito. De acordo com a corporação, um mandado de prisão expedido pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte pela prática dos crimes de tráfico de drogas, roubo e receptação.

Conforme divulgado, o acusado se identificou pelo nome de outro homem apresentando um RG falso do Estado da Paraíba durante a abordagem policial, e foi autuado em flagrante também pelo crime de uso de documento falso.

A Polícia Civil informou que as investigações continuam no sentido de identificar outros membros do grupo em atuação no território pernambucano.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL