Religião

Dia de São João: procissão reúne devotos para homenagear um dos principais santos do ciclo junino

Cortejo percorreu ruas do Sancho, na Zona Oeste do Recife, nesta segunda (24)

Publicado em: 24/06/2024 19:11 | Atualizado em: 24/06/2024 19:35

Procissão homenageou São João, no Recife  (Foto: Rafael Vieira/DP)
Procissão homenageou São João, no Recife (Foto: Rafael Vieira/DP)
A Igreja Católica Brasileira manteve uma grande tradição e realizou, na tarde desta segunda-feira (24), a procissão para homenagear São João Batista, um dos santos mais importantes do ciclo junino.

A procissão saiu com o andor de São João Batista da capela, no Sancho, na Zona Oeste do Recife, às 16h.
 
O cortejo percorreu as ruas do bairro. Os devotos fizeram orações e entoaram cantos religiosos.

O Padre Irismar Farias,  responsável pela Igreja Matriz de São João Batista, falou sobre a importância da procissão e do santo para a Igreja Católica.

“Estamos aqui na paróquia do Sancho, erguida há 106 anos. Ela tem como  grande sinal a presença de São João Batista. Para nós, cristãos, é aquele que aponta,  que nos encaminha, nos encoraja, nos incentiva na dimensão da fé,  de buscar o Senhor nesse processo de conversão. Então é um prazer, é um privilégio, e, ao mesmo tempo, é uma renovação de vida. Celebrarmos  o nascimento do filho, do profeta e também do precursor do nosso salvador”, detalhou o religioso.

Os católicos celebraram a natividade de São João.  Toda a tradição é seguida pelos fiéis que festejam o santo. 

A aposentada Maria das Graças Nascimento dos Santos,  de 70 anos, disse que foi com grande felicidade que participou da procissão e dos preparativos, como faz todos os anos.

“Todos os anos, estamos aqui. Trabalhando na barraca. Começamos a preparar a festa desde o dia 15 de junho. Fazendo arrecadação com a venda de salgados e  doces. Todo ano é essa mesma pisada e eu adoro”, comentou a aposentada.

A pensionista Albanita Borges da Silva estava bastante emocionada durante a caminhada e falou um pouco sobre a sua fé no santo.

“Eu moro aqui há 28 anos. Só que teve uns anos que eu não vim, porque estava doente. Mas quando eu estou bem, de saúde, estou na procissão. A gente sempre tem uma graça para agradecer. Eu estou aqui hoje de pé e é por isso que vim agradecer”, disse emocionada Dona Albanita. 

Portanto, celebrar o padroeiro é celebrar uma renovação espiritual, e no Nordeste, temos a cultura, a culinária, o festejo, o reencontro familiar, o reencontro com os parentes e a renovação das amizades.

A procissão durou cerca de uma hora e terminou às 17h com a realização de uma festa em frente a paróquia do Sancho, onde os fieis comemoraram o nascimento de São João Batista.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL