energia solar

Sede da Compesa recebe sistema de energia solar

A estrutura tem energia suficiente para abastecer 245 residências médias por um ano.

Publicado em: 16/05/2024 22:25

Para instalar as placas de energia foram investidos R$ 1,3 milhão em uma Parceria Público-Privada (Foto: Divulgação)
Para instalar as placas de energia foram investidos R$ 1,3 milhão em uma Parceria Público-Privada (Foto: Divulgação)
A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) instalou um sistema de energia solar no estacionamento do prédio sede da Companhia, no bairro de Santo Amaro, no Recife. A estrutura possui 666 placas para geração 387 MWh/ano, energia suficiente para abastecer 245 residências médias por um ano. 

A expectativa da empresa com a iniciativa é alcançar uma economia de R$ 160 mil/ano com a operação do sistema e contribuir com o meio ambiente. Para instalar as placas de energia foram investidos R$ 1,3 milhão em uma Parceria Público-Privada (PPP).

O projeto em parceria com as  empresas Kroma Energia e Elétron Energia teve início com o arrendamento do parque solar São Pedro e Paulo no município de Flores, Sertão do estado.

"Trabalhamos esse ano com o objetivo de alcançar o percentual de 65% da energia usada na Compesa sendo produzida por fontes renováveis. Isso significa que 86 das unidades consumidoras da empresa vão operar com energia limpa a distribuição de água e o tratamento de esgoto em Pernambuco. É um número representativo do ponto de vista ambiental, visto que a Compesa é a maior consumidora de energia do estado. Com essa inciativa na sede, cumprimos mais uma etapa importante", destacou o presidente da Compesa, Alex Campos.

Autoprodução no interior de Pernambuco

A primeira usina solar da Compesa, no município de Flores, entrou em operação em modo de testes em fevereiro deste ano com 10 mil placas que abastecem 11 mil residências de médio porte.

O projeto recebeu investimentos da ordem de R$ 26 milhões e representa uma economia na fatura de energia da Companhia de aproximadamente R$ 2 milhões/ano.

A segunda etapa da PPP representa as duas usinas solares restantes do município de Flores, que serão entregues em dezembro do próximo ano, com capacidade de 60 MW. 

As duas usinas contemplarão a instalação de 90 mil placas fotovoltaicas para geração de energia solar, trazendo uma economia de mais de R$ 20 milhões ao ano, com um investimento na ordem de R$ 222 milhões, segundo a Compesa.

MAIS NOTÍCIAS DO CANAL