Combate ao crime

"Rei da maconha": Força Integrada prende na Bolívia um dos bandidos mais procurados de Pernambuco

Foragido desde 2022, o pernambucano de 53 anos foi achado no sábado (25), em Puerto Quijarro em Santa Cruz de La Sierra

Publicado em: 29/05/2024 08:23 | Atualizado em: 29/05/2024 09:26

Homem conhecido como "rei da maconha" foi preso  (Foto: Polícia Federal/PE)
Homem conhecido como "rei da maconha" foi preso (Foto: Polícia Federal/PE)
A Polícia federal (PF) anunciou, nesta quarta (29), a captura de um dos criminosos mais procurados de Pernambuco: é o "rei da maconha". 
 
Segundo a PF, Luiz Antonio Alves de Souza foi preso na Bolívia,  em uma ação da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco-PE), com apoio da polícia daquele país. 
 
O pernambucano de 53 anos foi achado no sábado (25), em Puerto Quijarro em Santa Cruz de La Sierra.
 
Ele é do recife e teve como último endereço uma residência em Cajueiro, na Zona Norte.  
 
Criada por Acordo de Cooperação Técnica, a Ficco/PE é  composta por servidores mobilizados da Polícia Federal, Polícia Civil do Estado de Pernambuco, Polícia Penal, Polícia Militar do Estado de Pernambuco e Policia Rodoviária Federal.

A ação
 
A captura do "rei da maconha" teve apoio  da Força Especial de Combate ao Narcotráfico (FELCN) da Bolívia. 
 
A entrega dele ocorreu numa área de fronteira da Ponte Internacional Bolívia-Brasil.
 
Os da FELCN transferiram a custódia do criminoso para os policiais brasileiros. 
Integrantes da Ficco/PE saíram do Recife e foram até Corumbá (MS) para buscá-lo.
 
O preso chegou ao Recife na noite de terça (28). Ele  seguiu para o  sistema penitenciário pernambucano, ficando à disposição da 2ª Vara Regional de Execução Penal do Tribunal de Justiça (TJPE).
 
 
Foragido

O preso estava foragido do Sistema Penitenciário Pernambucano desde 22 de abril de 2022.
 
Ele responde por uso de documento falso e falsificação de documento público, roubo e assalto a bancos, porte ilegal de arma de fogo de calibre restrito, além de tráfico de drogas. 
 
O nome dele havia sido inserido na difusão vermelha da Interpol e passou a ser procurado em mais de 40 países. 
 
Apesar de sua prisão pela Ficco/PEdo efetuada em virtude de assaltos a bancos, ele também é um dos principais fornecedores de entorpecentes do estado de Pernambuco e membro da facção criminosa Comando Vermelho.  

Avaliação
 
Segundo a PF, essa ação destaca a eficácia da cooperação internacional no combate ao crime organizado e reforça a parceria entre os países na luta contra o tráfico de drogas e outros delitos. 
 
A captura e entrega à justiça brasileira de foragidos, exemplificam o comprometimento das autoridades em garantir que criminosos sejam levados a julgamento e cumpram suas penas.

MAIS NOTÍCIAS DO CANAL