Diario de Pernambuco
Busca

TCE

Conselheiro Ranilson Ramos, do TCE-PE, receberá título de cidadão recifense

Atualmente o conselheiro preside a Segunda Câmara do TCE-PE e é diretor de Relações Institucionais do Instituto Rui Barbosa (IRB)

Publicado em: 23/05/2024 23:00

A cerimônia será realizada às 16h da próxima quarta-feira (29)
 (Foto: Romulo Chico/Arquivo DP)
A cerimônia será realizada às 16h da próxima quarta-feira (29) (Foto: Romulo Chico/Arquivo DP)
O conselheiro do TCE-PE, Ranilson Ramos, vai receber o título de 'Cidadão do Recife' da Câmara de Vereadores da capital. A homenagem foi proposta pelo vereador e presidente da Casa José Mariano, Romerinho Jatobá, e será feita às 16h da próxima quarta-feira (29).

Ranilson Ramos é natural do município de Orocó, no Sertão de Pernambuco, é graduado em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFRPE) e ingressou no TCE-PE em maio de 2013, por indicação da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). No Tribunal, ocupou todos os espaços da Mesa Diretora, chegando à presidência no biênio 2022-2023.

Em seu primeiro ano como presidente do TCE-PE, promoveu a proteção ao meio-ambiente e realizou um trabalho pela destinação adequada dos resíduos sólidos que resultou, em março de 2023, no fim dos lixões em todos os municípios pernambucanos, um marco histórico para a questão ambiental no Estado.  

No segundo ano, ampliou as ações de controle sobre a qualidade da educação pública, com auditorias voltadas à melhoria da infraestrutura, do transporte escolar, da cobertura vacinal, e à proteção dos direitos da Primeira Infância.

Atualmente o conselheiro preside a Segunda Câmara do TCE-PE e é diretor de Relações Institucionais do Instituto Rui Barbosa (IRB). Também no IRB, Ranilson preside o Comitê Técnico de Desestatização e Parcerias Público-Privadas.

Outras atuações

Ranilson Ramos também já foi foi vereador de Petrolina, entre os anos de 1983 e 1986, e presidente da câmara municipal da cidade no biênio 1985-1986. Também foi deputado por três mandatos. No primeiro, de 1987 a 1990, foi relator do capítulo sobre tributação da Constituição Estadual, promulgada em 1989. 

Na gestão pública, foi coordenador de Programas de Desenvolvimento Tecnológico do Ministério da Ciência e Tecnologia; presidente da Agência de Regulação do Estado (Arpe); e secretário estadual de Agricultura e Reforma Agrária.

MAIS NOTÍCIAS DO CANAL