Diario de Pernambuco
Busca

"Rei Da Maconha"

Deslize: prisão do "rei da maconha" aconteceu após contato com traficantes já monitorados pela polícia

Luiz Antonio Alves de Souza, de 53 anos, conhecido também como "Tony", estava foragido de Pernambuco desde 2022 e foi localizado na Bolívia

Publicado em: 29/05/2024 15:10 | Atualizado em: 29/05/2024 15:12

Luiz Antonio Alves de Souza, de 53 anos, um dos criminosos mais procurados do estado, chegou ao Recife na noite dessa terça (28) (Foto: PF/Divulgação)
Luiz Antonio Alves de Souza, de 53 anos, um dos criminosos mais procurados do estado, chegou ao Recife na noite dessa terça (28) (Foto: PF/Divulgação)

 
Foragido há dois anos, Luiz Antonio Alves de Souza, de 53 anos, um dos criminosos mais procurados do estado, foi encontrado após cometer um "deslize".
 
É o que informou, nesta quarta (29), a Polícia Federal em Pernambuco (PF), integrante das forças segurança envolvidas na captura do homem conhecido como "rei da maconha". 
 
O criminoso foi preso na cidade de Puerto Quijarro, em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, no sábado (25), e chegou ao Recife na noite de terça-feira (28).
 
Ainda segundo a PF, "Tony", como ele também é chamado, foi descoberto depois de fazer contato  com criminosos, possivelmene traficantes de drogas e armas, já monitorados pelas forças policiais. 
 
A partir desse contato, foi possível que os agentes da Força Integrada de  Combate do Crime Organizado de Pernambuco (Ficco-PE) localizassem o criminoso recifense, que estava foragido desde abril de 2022. 
 
A Ficco-PE é composta por policiais federais, civis, militares e rodoviários federais, além de penais. 
 
Como aconteceu
 
Em coletiva de imprensa, na manhã desta quarta (29), o Delegado Regional da Polícia Judiciária, Márcio Tenório, contou em detalhes como aconteceu o caso. 
 
Após as notícias de que "Tony" havia saído do país, pela fronteira em Mato Grosso, ele foi incluído na lista vermelha de procurados da Interpol e não estava mais sendo procurado pela polícia no Brasil.
 
“Nós não tínhamos informações de que ele etava  atuando com organizações criminosas daqui. A gente sabia que ele tinha fugido  do país, o colocamos na Interpol e algum dia iríamos encontrá-lo,” relembrou o delegado. 
 
Foi por meio de um cruzamento de dados de outras investigações, em que Tony da Maconha não era o alvo, que o serviço de inteligência localizou o criminoso. 
 
“No meio dessas investigações, Tony fez o contato com alguém que estávamos monitorando. A gente o identificou e conseguimos chegar até ele”, contou. 
 
Ação
 
A captura foi feita no sábado, após uma celebração de Dia das Mães na escola de seus filhos.
 
A captura de Tony contou com o apoio da Força Especial de Combate ao Narcotráfico (FELCN), na Bolívia. 
 
“Na nossa visão, ele estava de alguma forma praticando crimes de lá. Acreditamos que seja tráfico de armas. A maioria das armas ilegais vem do Paraguai ou da Bolívia. É muito provável que ele estava negociando uma remessa para o Brasil”, finaliza. 
 
Tony ou "rei da maconha" agora responde pelos crimes de uso de documento falso e falsificação de documento público, roubo e assalto a bancos, porte ilegal de arma de fogo de calibre restrito, além de tráfico de drogas.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL