Combate ao tráfico

PF erradica 448 mil pé de maconha e evita produção de 152 toneladas da droga

Operação Terra Livre Fase IV foi realizada no Sertão pernambucano

Publicado em: 27/05/2024 06:45 | Atualizado em: 27/05/2024 11:57

Maconha foi incinerada no sertão pernambucano  (Foto: PF )
Maconha foi incinerada no sertão pernambucano (Foto: PF )
A Polícia Federal em Pernambuco (PF-PE) divulgou um balanço da Operação Terra Livre Fase IV, realizada no Sertão pernambucano  para combater o tráfico de drogas.
 
A delegacia da PF em Salgueiro informou, na noite de domingo (25),  que erradicou e destruiu cerca de 448 mil pés de maconha.
 
Também acabou com  45 mil mudas que estavam em 78 plantios e apreendeu 3,1 toneladas do entorpecente pronto para o consumo.
A Operação Terra Livre Fase IV aconteceu entre os dias 6 e 26 deste mês. 
 
Foram realizadas três etapas: levantamento, percursora e deflagração da operação.
 
"Ao todo, 152 toneladas de maconha deixaram de ser produzidas", informou a PF em Pernambuco, por meio de nota. 
 
 
Os plantios foram localizados por meio de levantamentos feitos pela Polícia Federal em algumas ilhas dos Rio São Francisco, na Região de Orocó, Salgueiro, Cabrobó, Belém do São Francisco, Betânia, Flores, Carnaubeira da Penha, Inajá e Parnamirim, além de Cachoeira dos Índios (PB) e Monteiro (PB).  
 
Maconha foi destruída no interior  (Foto: PF)
Maconha foi destruída no interior (Foto: PF)
A PF destacou que, em uma única roça, havia 142 mil pés de maconha.
 
A droga foi encontrada e destruída na zona de Inajá. Seria possível produzir cerca de 47 toneladas de maconha nessa área.

A ação contou com a participação de policiais federais, civis, penais de PE e AL, militares do Corpo de Bombeiros e do BEPI-Batalhão Especializado de Policiamento do Interior. 

Os policiais trabalharam com incursões terrestres e fluviais, com o emprego de botes infláveis e uma aeronave do GTA-SDS-PE (Grupamento Tático Aéreo- Secretaria de Defesa Social).

Maconha

O ciclo produtivo da cannabis é acompanhado de perto por policiais federais e quando vai se aproximando o período da colheita novas ações são realizadas, coibindo assim a secagem e a consequente introdução no mercado consumidor (pontos de vendas de drogas). 
 
As constantes operações policiais de erradicação de maconha no sertão de Pernambuco, não tem dado tempo ao traficante daquela região produzir a droga em seu pleno desenvolvimento, o que tem levado a importação da droga do Paraguai. 
 
Isso também está demonstrado pelo aumento das apreensões feitas pela Polícia Federal de maconha vinda daquele país vizinho. 

Ainda conforme a PF, com essas operações consecutivas, a corporação "contribui significativamente para o desabastecimento dos pontos de venda de droga no Estado como também na região".
 
Também evita a escalada da violência e crimes como roubos, furtos, homicídios, latrocínios, guerra pelo domínio dos territórios de drogas.

"Geralmente, essas ocorrências giram em torno do tráfico de drogas. Cada ponto de venda de droga desabastecido, significa um foco a menos de violência", acrescentou a PF. 
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL