Meio ambiente

Governo de Pernambuco aponta redução de desmatamento na caatinga

Estado reduziu em 35% o desflorestamento do bioma, conforme Relatório Anual de Desmatamento 2023

Publicado em: 29/05/2024 11:01 | Atualizado em: 29/05/2024 11:33

Caatinga é bioma existente no Nordeste  (Foto: Governo do Estado )
Caatinga é bioma existente no Nordeste (Foto: Governo do Estado )
Um levantamento feito em 2023 e divulgado nesta quarta (29) aponta que Pernambuco reduziu em 35% o desmatamento na caatinga. 
 
Os dados fazem parte do Relatório Anual de Desmatamento 2023 (RAD 2023), produzido pelo MapBiomas Alerta.
 
Ele é um sistema de validação de alertas de desmatamento de vegetação nativa. 
 
O documento pode ser acessado pelo site https://alerta.mapbiomas.org/relatorio/.
Estatísticas

Em números absolutos, em 2022 o desmatamento na Caatinga foi de 21,5 mil hectares.
 
 Em 2023 o alerta da plataforma identificou uma supressão de 15,9 mil hectares na vegetação do semiárido pernambucano. 

“Pernambuco não somente está evitando o desmatamento, como está ativamente promovendo o reflorestamento do bioma. Em abril, lançamos o Edital Caatinga destinando R$ 16 milhões para o plantio de 500 mil árvores de espécies nativas do bioma. Estamos dando atenção à regeneração deste bioma, tão importante para nosso ecossistema”, destacou a governadora Raquel Lyra.

Dos nove estados que possuem a Caatinga, Pernambuco foi o único que apresentou redução no desmatamento neste bioma. 
 
Em relação ao desmatamento geral, que inclui outros biomas, o RAD 2023 mostra que, no Nordeste, apenas em Pernambuco e Piauí os índices de supressão geral às vegetações caíram. 

O bioma está presente nas seguintes unidades da federação: 

 
Alagoas
Bahia
Ceará
Paraíba
Rio Grande do Norte
Piauí
Sergipe 
Minas Gerais 

Avaliação
 
Para a secretária de Meio Ambiente, Sustentabilidade e de Fernando de Noronha de Pernambuco, Ana Luiza Ferreira, os números de redução do desflorestamento no Estado, trazidos pelo Relatório Anual de Desmatamento 2023 (RAD 2023), são frutos da intensificação das ações de monitoramento, fiscalização e licenciamento feitas pela Agência Estadual de Meio Ambiente CPRH e são os primeiros resultados da nova política pública ambiental de Pernambuco, que valoriza o meio ambiente como vetor de desenvolvimento.
 
“É mais floresta. É mais carbono capturado. É mais potencial de bioprospecção. É também mais potencial de biotecnologia e menos aquecimento global”, comemora Ana Luiza Ferreira. 

Este é o 5º ano consecutivo em que o MapBiomas Alerta divulga o raio-x do desmatamento em todos os biomas brasileiros. “Pernambuco está de parabéns pelo trabalho realizado”, disse o coordenador técnico do MapBiomas Caatinga, Washington Rocha, durante a apresentação do Relatório nesta terça (28), transmitido pelo canal do YouTube da Instituição para todo o país (https://www.youtube.com/watch?v=BjC9Vy7hu3k) .

Segundo o RAD 2023, nos últimos cinco anos o Brasil perdeu 8,5 milhões de hectares de vegetação nativa, o equivalente a duas vezes o estado do Rio de Janeiro. Porém, 2023 representou um ponto de inflexão nesse processo. Esse resultado foi graças a uma queda de 11,6% na área desmatada. Essa redução se deu mesmo com um aumento de 8,7% no número de alertas, na comparação com 2022.

Ainda de acordo com os dados do RAD 2023, também houve redução de 28,7% no desmatamento da Mata Atlântica em Pernambuco. Em 2022, havia tido supressão de 335,83 mil hectares de Mata Atlântica no estado, e em 2023, esse número foi de 239,37 mil hectares.

Edital 

 
Um dos principais esforços de Pernambuco para preservar a Caatinga é o investimento de R$ 16 milhões para o plantio de 500 mil espécies nativas do bioma, inclusive aquelas usadas no cultivo da agricultura familiar, em sistemas agroflorestais. Para a execução do reflorestamento, está aberto até amanhã quinta (30/05), pelo Governo de Pernambuco, o Edital Caatinga, processo público direcionado a organizações da sociedade civil com experiência em recuperação ambiental e reflorestamento. (Link do edital: https://www2.cprh.pe.gov.br/wp-content/uploads/2024/04/Edital-da-Caatinga_2.pdf) .
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL