Diario de Pernambuco
Busca

DENGUE

Estado confirma mais de 3.800 casos de dengue, mas aponta tendência de queda dos números

As informações foram repassadas pelo Boletim Epidemiológico da Dengue divulgado, nesta quarta (22), pela Secretaria de Saúde do Estado (SES-PE)

Publicado em: 22/05/2024 12:36 | Atualizado em: 29/05/2024 11:32

Aedes aegypti é o nome da principal espécie que transmite os vírus da dengue, o vírus causador da febre chikungunya e o Zika vírus. (Foto: Shammiknr/Pixabay)
Aedes aegypti é o nome da principal espécie que transmite os vírus da dengue, o vírus causador da febre chikungunya e o Zika vírus. (Foto: Shammiknr/Pixabay)

 
A Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES-PE) divulgou, nesta quarta-feira (22), o boletim epidemiológico semanal sobre as arboviroses. 
 
Até o momento, 3.809 casos de dengue foram confirmados, sendo 76 casos graves. 
 
Quatro poessoas morreram e tiveram o diagnóstico confirmado para a doença, no estado. 
 
Também constam no boletim 25.453 casos prováveis de dengue (casos em investigação + casos confirmados), que representa um aumento de 537,8 % em relação ao mesmo período de 2023. 

De acordo com o diretor geral de Vigilância Ambiental da SES-PE, Eduardo Bezerra, é possível identificar a queda da incidência de dengue.

"A tendência à queda na entrada de casos prováveis vêm caindo por duas vias: uma na redução direta de casos novos e a outra pelo descarte de casos suspeitos não confirmados. É um comportamento esperado e já previsto devido ao comportamento desses grupos de doenças. O fato mais importante dessa temporada foi o estado não ter entrado em alta incidência", explica Eduardo. 

O monitoramento epidemiológico confirmou a investigação de 28 óbitos. A investigação é realizada, inicialmente, pela equipe de Vigilância Epidemiológica do município de residência do óbito. Depois disso, o caso vai para um comitê técnico de discussão de óbito, em que diversos profissionais avaliam a causa da morte.

No boletim desta semana, os dados da SES-PE mostram que 59 municípios pernambucanos configuram baixa incidência para casos de dengue, 69 localidades apresentam incidência média e 56 municípios aparecem com alta incidência de casos.

O Boletim também divulgou 3.946 casos prováveis de Febre Chikungunya, tendo incidência de 43,6 casos por 100 mil habitantes e, até o momento, 456 casos confirmados. 

O Zika vírus, que não circula há alguns anos no Estado, contabiliza, atualmente, 355 casos prováveis, sem nenhuma confirmação.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL