Projeto de Lei

Diario de Pernambuco cada vez mais próximo de ser declarado Patrimônio Cultural e Material do Brasil

O Projeto de Lei foi aprovado em dezembro do ano passado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados

Publicado em: 14/05/2024 17:18

O jornal é o mais antigo em circulação no Hemisfério Sul e iniciou a trajetória em 7 de novembro de 1825 (Foto: Rafael Vieira/DP)
O jornal é o mais antigo em circulação no Hemisfério Sul e iniciou a trajetória em 7 de novembro de 1825 (Foto: Rafael Vieira/DP)
O Diario de Pernambuco está cada vez mais perto de se tornar um Patrimônio Cultural e Material do Brasil. No dia 10 de maio, o Projeto de Lei chegou ao Senado e está aguardando despacho. O PL 1.205/2023 é de autoria do deputado federal Eduardo da Fonte (PP) e a deputada federal Maria Arraes (SD-PE) é a parlamentar designada relatora do PL na Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados.

No dia 13 de dezembro de 2023, a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei. Com a sanção do projeto, o Diario de Pernambuco poderá contar com o apoio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para a manutenção do seu acervo.

“Como pernambucana e relatora do Projeto de Lei 1.205/2023 na Câmara dos Deputados, estou extremamente feliz com o encaminhamento do PL agora ao Senado. O reconhecimento do acervo do Diario de Pernambuco como patrimônio cultural e material do Brasil é justo e necessário para preservar o legado de um veículo que tem 198 anos de serviços prestados à história do nosso país. Nesses quase dois séculos, o Diario continua sendo um símbolo de inovação e adaptação, mantendo-se fiel à sua missão crítica e informativa. Em um momento em que a desinformação ameaça a nossa democracia, é essencial valorizar veículos de comunicação profissionais e comprometidos com a verdade. Esperamos que o Senado aprove rapidamente o projeto, para que ele vire lei e garanta que as páginas do Diario estejam disponíveis como fonte de conhecimento e inspiração para as futuras gerações”, disse a deputada federal Maria Arraes.

O jornal é o mais antigo em circulação no Hemisfério Sul e iniciou a trajetória em 7 de novembro de 1825, quando foi fundado pelo tipógrafo Antonino José de Miranda Falcão. Naquela época, Recife ainda não era a capital do Estado.

Entre 1848 e 1849, o prediórdico fez uma cobertura ampla da Revolução Praieira e se posicionou contra a escravatura já na década de 1850, 38 anos antes da abolição. Em maio de 1888, exaltou a Lei Áurea dando cinco dias de férias aos funcionários.

No aniversário de 83 anos, em 1908, o Diario de Pernambuco anexou ao título o slogan: “Jornal mais antigo em circulação na América Latina”. Na celebração dos cem anos de história, o jornal circulou com 60 páginas, trazendo em sua capa uma ilustração de autoria do pintor Manuel Bandeira.

Ao longo da trajetória, o Diario passou por repressões e censuras, tendo jornais queimados, rasgados, sede depredada e empastelamento das edições. Por conta da perseguição, o jornal deixou de circular durante alguns dias nos anos de 1911, 1912, 1931 e 1945. Hoje, a sede do jornal está instalada na Rua do Veiga, no bairro de Santo Amaro.



MAIS NOTÍCIAS DO CANAL